Assassinatos

Mulher é detida por homicídio após simular suicídio de adolescente de 16 anos

O laudo preliminar da Polícia Científica e do IML apontou que os ferimentos na vítima não eram compatíveis com um suicídio, mas sim para um possível homicídio

Aline
Aline Cristina / Repórter com Portal Guia Medianeira
Mulher é detida por homicídio após simular suicídio de adolescente de 16 anos
(Foto: arquivo RICtv)

16 de abril de 2022 - 13:45 - Atualizado em 16 de abril de 2022 - 13:49

Uma mulher de 25 anos, suspeita de participação em um homicídio registrado em Ramilândia, no Oeste do Paraná, foi detida pela Polícia Civil de Matelândia, com apoio da Polícia Militar. O crime ocorreu na manhã da última quinta-feira (14), em uma residência no município de Ramilândia . Ela tentou simular o suicídio de uma adolescente de 16 anos.

No dia do fato a jovem foi encontrada morta em um dos cômodos de uma residência, localizada na saída para Diamante do Oeste. A suspeita, que é moradora do local, informou às equipes policiais que a jovem teria chegado no local bêbada, armada e transtornada, dizendo que tiraria sua própria vida. Ainda segundo o relato, a jovem efetuou alguns disparos pela janela e posteriormente atirou contra si mesma. Porém, os policiais desconfiaram da história, pois a arma usada no crime não foi localizada.

A moradora foi levada para delegacia para prestar depoimento. Familiares da adolescente também foram ouvidos e relataram que a jovem teria saído de casa para trabalhar, que não tinha ingerido bebida alcoólica e que não apresentava sinais de distúrbios ou de que tinha intenção de cometer suicídio.

O laudo preliminar da Polícia Científica e do IML (Instituto Médico Legal) apontou que os ferimentos na vítima não eram compatíveis com um suicídio, mas sim para um possível homicídio.  No celular da moradora da casa foram encontradas mensagens sobre o ocorrido, com suspeita de envolvimento no caso.

A mulher foi detida pelo crime de homicídio e levada para a cadeia pública. A investigação agora segue por parte da Polícia Civil, para identificar a motivação e se há mais pessoas envolvidas no crime.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!