Assassinatos

Jovem se tranca em banheiro para tentar escapar de assassinos, mas é morta em SJP

A Polícia Civil também investiga se outro crime registrado no local no dia 29 dezembro, que resultou na morte de três pessoas, pode ter relação com este novo homicídio

Daniela
Daniela Borsuk com informações de Tiago Silva, da RICtv
Jovem se tranca em banheiro para tentar escapar de assassinos, mas é morta em SJP
(Foto: Reprodução/ RICtv)

12 de janeiro de 2022 - 15:26 - Atualizado em 12 de janeiro de 2022 - 15:26

Uma jovem foi assassinada com pelo menos três tiros dentro do apartamento onde morava no Condomínio das Flores, antigo Serra do Mar, conhecido também como Condomínio da Morte, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O crime foi registrado na madrugada desta quarta-feira (12). A mulher tentou se esconder no banheiro, mas foi encontrada e executada.

A vítima foi identificada como Viviane Oliveira. Segundo a polícia, os suspeitos invadiram o bloco onde ela morava e arrombaram a porta do apartamento. A jovem correu para o banheiro e se trancou no cômodo para tentar escapar dos assassinos, mas mesmo assim acabou sendo baleada por diversos disparos. A vítima morreu no local.

Os suspeitos fugiram de carro, sentido Curitiba. De acordo com o delegado que investiga o caso, Fábio Machado, da delegacia de São José dos Pinhais, Viviane foi atingida por um tiros no ombro e na nuca.

“Estamos levantando um possível envolvimento dela com o tráfico de drogas, isso seria uma dívida referente ao tráfico de drogas. Sabemos que os indivíduos que a executaram vieram de Curitiba para São José dos Pinhais justamente para poder matar a vítima. Está, por enquanto, descartada a hipótese de feminicídio”,

disse Machado.

Viviane morava no condomínio há cerca de um ano, após deixar a prisão. A mulher tinha sido presa por roubo em Curitiba, e usava tornozeleira eletrônica.

A Polícia Civil também investiga se outro crime registrado no local no dia 29 dezembro, que resultou na morte de três pessoas, pode ter relação com este novo homicídio. Na época, além dos três mortos, uma mulher ficou gravemente ferida ao se jogar do quarto andar do prédio onde morava para escapar dos suspeitos.