Assassinatos

Imagens mostram agressões e momento da prisão de suspeito de matar grávida, em Bandeirantes

Familiares e amigos da vítima estavam fazendo uma passeata, que reuniu cerca de 250 pessoas, que pedia justiça pela morte de Larin quando um dos participantes reconheceu o namorado da jovem

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da RIC Record TV Londrina
Imagens mostram agressões e momento da prisão de suspeito de matar grávida, em Bandeirantes
(Foto: Reprodução)

18 de novembro de 2021 - 12:01 - Atualizado em 18 de novembro de 2021 - 12:01

A prisão de Fernando Amaro, de 24 anos, principal suspeito da morte de Larin Kethleen Oliveira da Silva, sua namorada, foi marcada por cenas de violência. Familiares e amigos da jovem estavam fazendo uma passeata no final da tarde desta quarta-feira (17), em Bandeirantes, no norte do Paraná, quando um dos participantes reconheceu o jovem que estaria no escritório do seu advogado e o arrastaram para a via, onde foi agredido.

Cerca de 250 pessoas estavam na passeata. Os policiais tiveram que socorrer Fernando, o colocaram na parte de trás do camburão e o encaminharam para a delegacia do município. Para preservar a vida do jovem, a equipe o encaminhou para um presídio de Londrina, na madrugada desta quinta-feira (18), a 90 quilômetros de Bandeirantes.

Veja o vídeo

Entenda o caso

Larin desapareceu na última sexta-feira (12). A jovem estava grávida de três meses, uma gestação indesejada pelo seu namorado, que, de acordo com alguns áudios da menina enviados a uma amiga, estaria duvidando da paternidade e pedindo que a namorada abortasse o bebê.

Na noite de segunda-feira (15), um popular encontrou o corpo da jovem, identificado posteriormente pelos familiares, em uma estrada rural. O abdômen estava aberto mas ainda não se sabe a causa da morte. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Jacarezinho, onde permanece para a realização de exames.

Um mandado de prisão preventiva para Fernando foi emitido pelo delegado. A Polícia Civil (PC) continua investigando o caso.