Assassinatos

História de ossada encontrada em Londrina envolve denúncia falsa de abuso sexual

O mandante do crime seria um homem que morreu em confronto com a PM; esposa deste mandante é investigada por outro assassinato

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da RICtv
História de ossada encontrada em Londrina envolve denúncia falsa de abuso sexual
(Foto: Lucas de Jesus/RICtv)

28 de maio de 2022 - 10:06 - Atualizado em 28 de maio de 2022 - 10:12

Após sete meses, a Polícia Civil de Londrina, norte do Paraná concluiu que a ossada encontrada no Flores do Campo é de Cosme Pereira Gregório, de 34 anos. Ele estava desaparecido desde outubro de 2021. Conforme informações do delegado João Reis, da Delegacia de Homicídios, o homem foi morto após uma denúncia falsa de abuso sexual.

As investigações mostraram que Cosme havia sido acusado pela população de abusar sexualmente de um garoto de 11 anos. Com base nisso, Vítor Hugo Messias, conhecido pelo apelido de Vitinho, teria encomendado a morte dele. A denúncia não foi comprovada. Entretanto, Cosme já havia sido assassinado.

A ossada foi encontrada ao acaso, em outubro de 2021, enquanto policiais trabalhavam em outra denúncia. A Polícia Civil cruzou dados com possíveis identidades e acionou as famílias dos suspeitos para coleta de DNA. O Instituto Médico Legal (IML) realizou os exames. A conclusão foi divulgada nesta sexta-feira (27).

Crimes interligados?

Vitinho morreu em março de 2022, durante uma fuga de abordagem da Polícia Militar em que teria tentado atirar contra os oficiais. Na ocasião, uma pistola foi apreendida. O confronto aconteceu também no Flores do Campo.

O homem deixou uma esposa que, agora, é investigada como suspeita de mandar matar Angélica Clemente de Souza. O corpo de Angélica foi encontrado enterrado em um chiqueiro, no mesmo bairro, nesta quarta-feira (25).

Para esta linha de investigação, o motivo seria o ciúmes que a suspeita tinha de Vitinho com Angélica. O caso segue em análise e ainda deve ter atualizações. Não ficou comprovada a ligação entre ao crimes, até o momento.