Assassinatos

Emboscada: adolescente de 17 anos é fuzilada a tiros na comunidade Portelinha

Delegado diz que foi briga de traficantes “grandes”

Giselle
Giselle Ulbrich / Editora com informações da RICtv
Emboscada: adolescente de 17 anos é fuzilada a tiros na comunidade Portelinha
(Foto: João Frigério / Plantão 190)

26 de maio de 2022 - 21:59 - Atualizado em 26 de maio de 2022 - 21:59

Foram pelo menos 10 os tiros dados contra uma garota de 17 anos, executada bem na entrada da comunidade da Portelinha, no bairro Santa Quitéria, em Curitiba, no fim da tarde desta quinta-feira (26). Envolvida com o tráfico de drogas, os assassinos aguardaram a saída dela de uma biqueira de drogas para matá-la.

O crime foi na Rua Rezala Simão, num conhecido ponto de venda de drogas. Um dos policiais que atendeu ao homicídio contou ao repórter Raphael Augustus, da RICtv, que já abordou a jovem inúmeras vezes naquele local e já tinha a aconselhado a se afastar do tráfico. Ela já teria sido apreendida duas vezes, pelos crimes de lesão corporal e coação. A jovem morava em outro bairro, o Guaíra, mas costumava frequentar o local todos os dias.

O delegado Tito Barrichello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse ao apresentador Paulo Gomes, do Cidade Alerta Paraná, que a família da jovem é envolvida com o tráfico. O namorado dela, inclusive, foi preso semana passada por este crime. Por volta das 16h30 desta quinta-feira (26), dois criminosos se aproximaram, portanto pistolas calibre 9 milímetros, e deram muitos tiros contra a adolescente.

“Não é nenhuma briga envolvendo alguma pequena dívida ou pequena quantidade de drogas. Pela quantidade de tiros, foi execução, emboscada. Foram ao encontro dela para matar mesmo”, .

afirmou o delegado, mostrando que foi crime envolvendo traficantes.

O delegado ainda pediu que denúncias anônimas sobre os assassinos podem ser dadas pelo telefone 0800 643 1121.

Assista à reportagem: