Assassinatos

Confusão em culto termina com pastor e jovem mortos, 4 baleados e casa incendiada

Desentendimento por causa de R$ 10 motivou crimes

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Confusão em culto termina com pastor e jovem mortos, 4 baleados e casa incendiada
(Foto: Divulgação/ PMPR)

22 de janeiro de 2022 - 15:03 - Atualizado em 22 de janeiro de 2022 - 15:09

Uma confusão em uma igreja na cidade de Palmas, na região sul do Paraná, na noite desta sexta-feira (21), terminou com duas pessoas mortas, quatro baleados e uma casa incendiada. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), a ocorrência foi registrada no bairro São Francisco. Testemunhas relataram que a motivação foi um desentendimento por causa de R$ 10.

Confusão no culto

Na noite desta sexta-feira (21), a energia elétrica de uma igreja teve um problema. Durante um culto, o estabelecimento, que possui ‘gato’ de eletricidade – abastecimento elétrico proibido – ficou no escuro e o pastor pediu ajuda. Uma pessoa conseguiu fazer o reparo, porém, cobrou R$ 10 pelo serviço.

Segundo testemunhas, o pastor recusou o pagamento e o homem tentou agredir o ministro, mas foi contido por populares. Pouco depois o indivíduo retornou ao local com dois irmãos. Os suspeitos estavam armados e dispararam contra quatro jovens que estavam em frente a igreja. Os rapazes baleados – de 21, 22, 25 e 32 anos – foram socorridos, entretanto, o de 25, identificado como Vagner Padilha, não resistiu. Um dos suspeitos também foi baleado.

O tiroteio causou desespero entre os moradores da região. Já durante a madrugada deste sábado (22), a confusão continuou no bairro. Vizinhos perceberam que homens encapuzados estavam tentando incendiar a igreja, que fica ao lado da casa do pastor. Um veículo do ministro também era alvo dos criminosos.

O pastor então saiu do local para ver o que estava acontecendo e foi baleado. Testemunhas relataram que ouviram pelo menos 10 tiros. Com ferimentos graves e sem sinais vitais, os socorristas constataram o óbito do pastor João Carlos Batista.

Os atiradores fugiram logo após o crime. Como represália, alguns moradores foram até a residência de um dos suspeitos e atearam fogo.

A Polícia Civil deve investigar o caso.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!