Assassinatos

Acusados de esquartejamento no norte do PR são condenados a mais de 20 anos de prisão

O crime aconteceu em 2017, em Apucarana; os corpos só foram encontrados dois meses depois do assassinato

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Acusados de esquartejamento no norte do PR são condenados a mais de 20 anos de prisão
Local onde os corpos foram encontrados | Foto: Reprodução/RICtv Londrina

11 de março de 2022 - 12:23 - Atualizado em 11 de março de 2022 - 13:36

César Ferrari e Rogério de Souza foram julgados, nesta quinta-feira (11), pelo Tribunal do Júri de Apucarana, no norte do Paraná. Os réus são acusados de matar e esquartejar Arislian Lemos, de 24 anos. As penas passaram de 20 anos de prisão.

O réu César Ferrari foi condenado a 20 anos e 9 meses por homicídio e ocultação de cadáver. Rogério de Souza deve cumprir 23 anos e 9 meses também por homicídio e ocultação de cadáver.

O júri durou 13 horas e foi concluído no final da noite de quinta-feira (11).

Crime

Em 2017, os corpos das vítimas foram encontrados em um poço abandonado, dois meses após o assassinato, quando policiais receberem denúncias anônimas. De acordo com as investigações, as vítimas seriam usuárias de droga e estariam devendo para um grupo com envolvimento com o tráfico. Conforme apurado pelos policiais, os criminosos puniam com tortura quem não pagava as dívidas.

Um dos envolvidos no assassinato do homem e da mulher foi identificado e preso em Sarandi, na região de Maringá. Rogério foi localizado escondido na casa da irmã, em Mandaguari.

Rogério negou participação no crime e disse ter cavado as covas no terreno onde estavam os corpos para pagar uma dívida de R$80.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!