Acidentes

Irmão de Carlos Simões conta que soube de morte pelo sobrinho: “Tio, esquece tudo, o pai morreu”

Ex-deputado não resistiu após sofrer acidente na BR-116, enquanto seguia para uma chácara

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações de Marcelo Borges, da RICtv
Irmão de Carlos Simões conta que soube de morte pelo sobrinho: “Tio, esquece tudo, o pai morreu”
Carlos Simões foi deputado e vereador no Paraná (Foto: Reprodução/ RICtv)

14 de abril de 2022 - 08:55 - Atualizado em 14 de abril de 2022 - 09:37

O irmão do ex-deputado Carlos Simões conversou com a equipe da RICtv logo após a confirmação do óbito do ex-político, na noite desta quarta-feira (13). Íris Simões estava bastante emocionado, em frente ao Hospital do Trabalhador, em Curitiba, e revelou que o irmão estava retornando para a chácara onde morava quando se envolveu no acidente.

“Desde a pandemia, ele saiu da cidade. Nós saímos da política e decidimos que enquanto foi legal, foi bom, e as boas coisas a gente guardou. Eu falei ‘não vamos mais fazer política, vamos cuidar da nossa propriedade, das nossas coisas’. Eu não sei o que ele veio fazer em Curitiba e estava voltando pra lá. Mas não voltou mais”,

contou Íris.

Na noite desta quarta, Carlos Simões dirigia uma caminhonete e foi entrar em um posto de combustíveis, próximo ao limite entre os municípios de Fazenda Rio Grande e Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba. Porém, o ex-deputado bateu de frente com um caminhão, que seguia na pista contrária. O impacto da batida foi tão forte que o caminhão tombou. Uma ambulância com seis pessoas, que seguia sentido Santa Catarina, também foi atingida.

“Estava vindo sentido Curitiba e de repente a caminhonete invadiu minha pista, veio de frente comigo e viemos a colidir. Não teve o que fazer, ele passou na contramão e veio de frente. Não sei qual era a atitude dele, acho que era entrar no posto. Logo após a batida, meu caminhão acabou tombando, não teve o que fazer”,

declarou o caminhoneiro Claiton Wolff.
(Foto: Diogo Cordeiro)

Confirmação da morte

O ex-deputado chegou a ser reanimado pelos socorristas do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e levado ao Hospital do Trabalhador, porém morreu assim que deu entrada no pronto socorro. Ele era dono de uma fazenda em Campo do Tenente, para onde estaria indo quando se acidentou.

“Eu estava vindo pra cá, pro hospital e daí o filho do Carlos falou ‘Tio, esquece tudo, o pai morreu’. Foi muito pesado”,

disse emocionado Íris Simões.

O irmão ainda relembrou da parceria que tinha com Carlos. Os dois trabalharam com política e comunicação no Paraná.

“O Carlos não é meu irmão, é um pedaço de mim. A gente veio da roça, a gente venceu, a gente trabalhou, fez política, rádio, televisão, vivemos a vida do povo, da periferia de Curitiba. O Carlos era mais que um irmão, estou sem chão”,

finalizou.

Outras cinco pessoas que estavam na ambulância tiveram ferimentos leves. O caminhoneiro não ficou ferido. A rodovia é duplicada, porém, no trecho, uma das pistas está bloqueada e o tráfego flui em faixas reduzidas.

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.