Acidentes

“Ele morreu nos meus braços”, relata testemunha de acidente entre carretas na BR-277

O representante comercial afirma que uma manobra de ultrapassagem forçada, foi que resultou na trágica batida; duas caminhonetes do Deppen (Departamento de Polícia Penal), estariam envolvidas no fato

Aline
Aline Cristina / Repórter
“Ele morreu nos meus braços”, relata testemunha de acidente entre carretas na BR-277
(Fotos: Emanoel José Bavaresco)

5 de janeiro de 2022 - 14:37 - Atualizado em 5 de janeiro de 2022 - 16:13

O representante comercial Emanoel José Bavaresco ainda chora, quando lembra da cena que presenciou na BR-277, na última terça-feira (04). O morador de Laranjeiras do Sul, seguia pela pela rodovia, sentido Guarapuava, atrás de uma das carretas que se envolveu no acidente, que resultou na morte de um dos motoristas.

O homem parou rapidamente para auxiliar as vítimas do acidente. Segundo Emanoel, o caminhoneiro de origem paraguaia, morreu em seus braços.

“30 minutos sem poder respirar direito, tiramos ele do fogo, mas ele morreu em meus braços. Estou abalado, ainda choro só de lembrar.”

Emanoel José Bavaresco – representante comercial

O representante afirma que uma manobra de ultrapassagem forçada, foi que resultou na trágica batida. Duas caminhonetes do Deppen (Departamento de Polícia Penal), estariam envolvidas no fato.

“As viaturas vieram pela rodovia, com os giroflex, quando percebi eles já ‘dei’ lado para passarem. Próximo ao trevo de Candói, as duas viaturas, em uma curva, fizeram uma ultrapassagem em local proibido, ocasionando a batida frontal de duas carretas carregadas com containers. Eu vi a explosão.”

Emanoel José Bavaresco – representante comercial

O caminhoneiro que morreu com a colisão foi identificado como Marcelo Angel de 24 anos. O outro motorista envolvido no acidente é Adelmar Penteado, morador de Quedas do Iguaçu

(Foto: Marcelo Angel motorista de origem paraguaia | Foto: reprodução)

Adelmar foi socorrido e encaminhado em estado grave para o hospital de Guarapuava, onde permanece internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Ele sofreu fratura nas duas pernas e queimou o rosto e os braços, mas está consciente.

Para Emanoel que esteve em contato com as duas vítimas, a maior recompensa é que o sobrevivente fique bem.

“ Ele ficando bem é minha maior recompensa. eu decidi gravar esse vídeo em revolta, não tem porque esconder meu rosto. Sou pai de família, sou trabalhador. Quero justiça pelos caminhoneiros.”

Emanoel José Bavaresco – representante comercial

O representante comercial já denunciou o caso na Delegacia de Polícia Rodoviária Federal e vai prestar depoimento na Polícia Civil.

Em nota o sindicato dos Policiais Penais do Paraná se pronunciou e informou que as viaturas estavam fazendo escolta e que os agentes informaram que não se envolveram no acidente. Veja a nota na íntegra:

“Duas viaturas do Deppen, conduzidas por policiais penais, que realizavam uma escolta na ocasião, com destino ao Complexo Médico Penal, foram paradas adiante, pela Polícia Rodoviária Federal para prestar esclarecimentos sobre o acidente envolvendo as duas carretas na BR-277.

Em conversa com dirigentes sindicais, os colegas contaram que não se envolveram no acidente e que só souberam do ocorrido quando foram parados e orientados pela Polícia Rodoviária Federal a  prestarem informações para as autoridades locais.

Os policiais penais estão, no momento em Guarapuava aguardando as oitivas preliminares de praxe junto à Polícia Judiciária. 

Os diretores do Sindarspen, Vanderleia Leite, Ricardo Cícero e o advogado do sindicato estão na cidade acompanhando e prestando toda a assistência necessária.”

(Legenda: Adelmar Penteado, motorista brasileiro que está internado | Foto: reprodução)

O que diz o Depen

O Departamento penitenciário informou que está acompanhando o caso e abrirá sindicância para apurar os fatos. Veja a nota oficial do órgão na íntegra:

“O Departamento de Polícia Penal (Deppen) esclarece que de acordo com as informações apuradas até o momento, não houve envolvimento direto das viaturas no acidente mencionado, e que os servidores estão prestando depoimento na qualidade de testemunhas. O Deppen está acompanhando o caso e também vai abrir um procedimento administrativo interno para apurar a situação.”

Sobre o acidente

A colisão envolvendo duas carretas containers aconteceu na manhã de terça-feira (04) na BR-277, região do município de Candói.

Os veículos de carga seguiam em sentidos contrários quando bateram frontalmente. Como impacto ambas as carretas pegaram fogo. O motorista de origem paraguaia morreu na hora e outro motorista, brasileiro, foi resgatado em estado grave.

A colisão provocou filas no quilômetro 402 da rodovia, que ficou no sistema de fluxo pare e siga até às 11h57, quando ambas as pistas foram liberadas para o fluxo normal do trânsito.