Segurança

2021: mais de R$ 4 milhões em mercadorias irregulares já foram retidas nos Correios

O valor de R$ 4,3 milhões de 2021 é superior aos números do ano anterior, que chegaram a R$ 4,2 milhões

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da Receita Federal
2021: mais de R$ 4 milhões em mercadorias irregulares já foram retidas nos Correios
(Foto: Receita Federal)

4 de novembro de 2021 - 18:00 - Atualizado em 4 de novembro de 2021 - 18:00

Os servidores da Receita Federal realizaram, na tarde de quarta-feira (3), a retenção de 99 volumes de remessas postais irregulares, no centro de distribuição dos Correios em Matelândia, no oeste do Paraná. Dentre os produtos retidos estão artigos esportivos, cigarros eletrônicos, roteadores e demais eletrônicos, que totalizam cerca de R$ 40 mil.

No ano de 2021, a Receita Federal realizou diversas ações de repressão ao descaminho e contrabando nos centros de distribuição de remessas postais de Foz do Iguaçu e região. Essas ações ocorrem durante fiscalizações de rotina, nas quais variam sua localização conforme o aumento de postagens em determinado centro de distribuição. É comum que o contrabandista, ao perceber que a fiscalização em um município se torne frequente, passe a postar os volumes em outro município de modo a ludibriar a fiscalização.

Até o mês de outubro, foram retidos cerca de 9.420 volumes de mercadorias em situação irregular, que totalizam mais de R$ 4,3 milhões. Os meses com os resultados mais impactantes foram outubro, com quase R$ 900 mil e janeiro, com cerca de R$ 850 mil. Esses resultados são expressivos, visto que superam os números de todo o ano de 2020, que somam cerca de R$ 4,2 milhões em mercadorias retidas.

Essas retenções são motivadas pela não comprovação da importação das mercadorias, seja pela falta de nota fiscal ou outro documento comprovatório de regularidade fiscal, como pela apresentação de documentos comprobatórios suspeitos de serem falsos ou inidôneos. A maioria dos volumes está caracterizada como venda de sites de ‘e-commerce’. Grande parte dos produtos retidos é formada por vinhos, cigarros eletrônicos, celulares, perfumes, cosméticos, anabolizantes e eletrônicos em geral.

Esses produtos, quando retidos nos centros de distribuição postais, são posteriormente encaminhados à sede da Receita Federal, em Foz do Iguaçu, onde serão realizadas vistorias minuciosas, tanto de conteúdo quanto da documentação referente à postagem.

A Receita Federal ressalta que aplica-se a pena de perda da mercadoria: estrangeira, exposta à venda, depositada ou em circulação comercial no país, se não for feita prova de sua importação regular; e estrangeira ou nacional, na importação ou exportação, se qualquer documento necessário ao seu embarque ou desembaraço tiver sido falsificado ou adulterado.