Para 94% dos obstetras e ginecologistas, plano atrapalha conduta médica