Órgãos estaduais dizem tomar providências