Novo acelerador de elétrons coloca Brasil na fronteira da ciência mundial