Anúncio no Facebook queria desestimular votos nos EUA, diz ex-funcionário