Saúde

Vereadores aprovam projeto para xepa da vacinação em Curitiba

Aprovada em regime de urgência, a proposta de lei segue para a sanção do Executivo; a ideia é que pessoas sejam chamadas para tomar as doses remanescentes do imunizante que sobram no final do dia e não poderão ser aproveitadas no dia seguinte

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com Câmara Municipal
Vereadores aprovam projeto para xepa da vacinação em Curitiba
Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

30 de junho de 2021 - 16:25 - Atualizado em 30 de junho de 2021 - 16:29

Em sessão plenária nesta quarta-feira (30), os vereadores de Curitiba aprovaram, de forma unânime, o projeto que prevê a instituição de um cadastro de interessados na lista de espera da chamada ‘xepa’ da vacinação da Covid-19 na capital

A proposta segue para a sanção do prefeito Rafael Greca (DEM). Se validada, a lei entrará em vigor a partir da publicação no Diário Oficial do Município (DOM). 

De iniciativa do vereador Jornalista Márcio Barros (PSD), o projeto de lei determina que poderiam se candidatar à xepa cidadãos a partir dos 18 anos de idade. Havendo doses remanescentes, cujo prazo de validade esteja próximo do vencimento ou pessoas que não tenham comparecido ao agendamento, o acionamento da lista de espera seria feito por telefone, por servidor da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). A regulamentação do cadastro caberia à Prefeitura de Curitiba. 

A discussão sobre a xepa da vacinação começou há uma semana, quando os vereadores aprovaram sugestão ao Executivo, também apresentada por Márcio Barros, sobre os critérios para a aplicação das doses remanescentes. Na última quarta-feira (23), o projeto teve requerimento de regime de urgência aprovado em plenário. 

Xepa de vacinação

O termo é utilizado para nomear as doses de vacina que sobram no fim do dia nos pontos de vacinação. Como cada frasco de vacina tem um tempo diferente de validade depois de aberto e 10 doses do imunizante, a ideia de realizar um cadastramento para a xepa tem o intuito de evitar o desperdício de doses. 

Veja a validade de algumas vacinas depois de abertas: 

  • Pfizer pode ser conservada por até seis horas
  • CoronaVac por até oito 
  • Oxford/AstraZeneza por 48 horas