Saúde

Veja como está a exigência do uso de máscaras nas cidades da Grande Curitiba

Cada cidade estabeleceu uma regra própria, se a máscara é obrigatória, apenas recomendada ou totalmente liberada; veja a situação em cada local

Giselle
Giselle Ulbrich / Editora
Veja como está a exigência do uso de máscaras nas cidades da Grande Curitiba
(Foto: Divulgação / Prefeitura de Pinhais)

26 de maio de 2022 - 06:00 - Atualizado em 26 de maio de 2022 - 06:27

O aumento exponencial de Casos de Covid-19, nos últimos 30 dias, colocou as autoridades de saúde estadual e municipais em estado de alerta. Isso fez as prefeituras revisarem as regras de utilização de máscaras em determinados espaços. Enquanto algumas voltaram a exigir a proteção em alguns locais, outras continuam com a liberação e outras decretaram apenas uma recomendação de que voltem a ser usadas.

Veja o que Curitiba e as cidades do primeiro anel da região metropolitana definiram até o momento:

Curitiba

Foi a primeira cidade que recomendou o retorno do uso de máscaras em locais fechados ou com aglomeração, na semana passada. A indicação do uso da máscara, que não é obrigatória, vale para transporte coletivo, terminais, estações-tubo, shows, jogos, shoppings, lojas, supermercados, entre outros. Permanece, ainda, a indicação já em vigor para uso desse equipamento de proteção em estabelecimentos de saúde e pelas pessoas com sintomas respiratórios (independentemente do local).

A média móvel de casos ativos de Covid-19 teve um aumento de 299% na capital que, nesta quarta-feira (25), tinha 11.640 casos ativos.

Araucária, Pinhais e Campo Largo

Assim como Curitiba, estas cidades também recomendaram o uso de máscaras em ambientes fechados ou com aglomerações. Em Pinhais e Araucária, a recomendação para o uso da proteção independe da idade, ou seja, estimula-se que seja usada também em crianças. A utilização só permanece obrigatória para indivíduos que apresentem sintomas da Covid-19 e para todas as pessoas que estiverem frequentando serviços e estabelecimentos de saúde.

Conforme a prefeitura de Pinhais, que atualizou o seu decreto na quarta-feira (25), o número de reprodução efetiva da doença (Rt) está em 1,68 na RMC, ou seja, cada 100 pessoas infectadas passam a doença a outras 168.

Campo Magro

Único município do primeiro anel metropolitano de Curitiba que voltou a exigir o uso de máscaras foi Campo Magro. O decreto, da última segunda-feira (23), determina que a máscara tem que ser usada em todos os estabelecimentos comerciais da cidade, sejam por clientes ou por funcionários. Neste caso, a fiscalização é de responsabilidade dos comerciantes. Também tornou obrigatório o uso da proteção por servidores e a população em todos os prédios públicos locais.

Fazenda Rio Grande, São José dos Pinhais, Piraquara, Colombo e Almirante Tamandaré

Nestes municípios ainda permanece a última orientação estadual, do dia 29 de março, que liberou o uso de máscaras em locais fechados, tornando o uso opcional. Continua obrigatório o uso apenas em estabelecimentos e serviços de saúde.