Saúde

Toledo decreta bandeira roxa por causa do aumento de óbitos por Covid

Apesar de cidade estar em queda em relação aos novos casos, óbitos e taxa de ocupação de leitos ainda são uma preocupação. Tais números levaram à bandeira roxa

Giselle
Giselle Ulbrich / Editora com informações da prefeitura de Toledo
Toledo decreta bandeira roxa por causa do aumento de óbitos por Covid
O prefeito Beto Lunitti afirmou que a intenção é ir retomando as atividades, porém sem colocar em risco à população

20 de abril de 2021 - 21:05 - Atualizado em 20 de abril de 2021 - 21:09

O aumento de óbitos por Covid-19 e a taxa de ocupação de leitos de UTI na região levou a prefeitura de Toledo, município no extremo oeste do Paraná, a decretar bandeira roxa nesta terça-feira (20).

O Centro de Operações Emergenciais (COE) de Toledo divulgou o resultado da avaliação da Matriz de Risco para a última semana epidemiológica (SE 15/2021), entre 11 e 17 de abril deste ano. A análise leva em conta a comparação com as duas semanas anteriores. Neste cenário, com 20% a mais no número de óbitos, o município eleva o status da situação epidemiológica para a Bandeira Roxa, ou seja, risco muito alto

A secretária de Saúde, Gabriela Kucharski, explica que apesar de todas as medidas restritivas e ações de fiscalização terem surtido efeito positivo e proporcionado uma tendência de queda no número de casos e também uma diminuição nos atendimentos de sintomáticos respiratórios nas unidades sentinela, “a Matriz de Risco é um olhar para entender o que passou e indicar um perfil da pandemia no cenário atual”. 

Ela complementa ainda dizendo que no período de 11 a 17 de abril de 2021 (semana epidemiológica 15/2021), mantivemos o registro de altíssimos índices de ocupação de leitos de UTI adulto COVID-19, superiores a 90 % de ocupação mas observamos uma diminuição no número de pacientes à espera de leitos de UTI COVID-19 em nossa região de saúde, situação esta que não se repetiu nas demais regiões que compõem a macrorregião oeste de saúde.

Tal cenário possibilitou que os pacientes que foram intubados no Pronto Atendimento Municipal (PAM) Dr. Jorge Milton Nunes, tivessem tempo de espera por leito de UTI COVID considerado normal, sendo transferidos em período inferior a vinte e quatro horas após sua entubação. 

Os serviços de saúde ainda estão sofrendo os efeitos do colapso vivenciado no final do mês de fevereiro e mês de março deste ano. “Isso justifica o nosso estado de alerta, pois por mais que tenhamos iniciado uma tendência de queda, ainda atendemos pacientes que acabam evoluindo para situações mais graves”, salienta a médica.

A semana epidemiológica 15/2021 registrou um total de 250 novos casos da COVID-19 em Toledo, com uma redução no número de novos casos, em relação à semana anterior, de 8,76 % e de 18,57 % em relação há duas semanas. Observa-se uma menor taxa na queda de novos casos o que pode indicar uma tendência. Somente o monitoramento e a análise do número de novos casos poderá indicar se tal tendência se confirma.

Medidas restritivas

Apesar da decretação da bandeira roxa, a prefeitura de Toledo não fez nenhuma alteração em relação ao funcionamento das atividades diversas na cidade, onde continuam valendo as regras do último decreto estadual, assinado pelo governador há duas semanas.

Caso a prefeitura edite novas regras, espera-se que isto seja divulgado na próxima quinta-feira (22).

https://ricmais.com.br/noticias/coronavirus/