Saúde

RICtv Londrina faz campanha para doação de sangue: “Doe sangue. Dê esperança”

A campanha acontece do dia 1º de junho ao dia 14

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
RICtv Londrina faz campanha para doação de sangue: “Doe sangue. Dê esperança”
(Foto: Agência UEL)

1 de junho de 2022 - 05:00 - Atualizado em 1 de junho de 2022 - 17:23

Nesta quarta-feira (1º), inicia a campanha “Doe sangue. Dê esperança”, idealizada pela RICtv Londrina, no norte do Paraná. Serão 14 dias de parceria com o Hemocentro do Hospital Universitário (HU) para incentivar a população a realizar este gesto de amor.

A ação termina em 14 de junho, que e o Dia Mundial do Doador de Sangue. Para participar, basta ir ao Hemocentro Regional de Londrina, no HU, que fica na Avenida Robert Koch, nº 60.

De acordo com o Ministério da Saúde, cada bolsa de sangue de 450 ml pode salvar até quatro vidas. O ato de solidariedade ajuda pacientes que tenham doenças crônicas graves e que precisam enfrentar procedimentos médicos, como transplantes e cirurgias.

Durante todo o período, a programação da RICtv exibe materiais especiais que tratam sobre o assunto. Serão contadas diversas histórias, como a de pessoas que são salvas diariamente pelo gesto e entrevistas com aquelas que não deixam de doar.

Banner da campanha. (Foto: Divulgação)

Quem pode doar?

Estão aptos para doação de sangue pessoas entre 16 e 69 anos com mais de 50kg. Menores de idade precisam de autorização de responsáveis. Maiores de 69 só podem doar se já tiverem feito antes dos 60.

No dia, é necessário estar alimentado e ter dormido ao menos seis horas.

Homens podem doar quatro vezes por ano, de dois em dois meses, e mulheres três, de três em três meses.

Quem não pode doar?

Pessoas que apresentam os quadros a seguir devem aguardar as doações:

  • Quem teve gripe, resfriado e febre precisa aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;
  • Pacientes que tiveram Covid-19 aguardam 10 dias;
  • Não pode durante período gestacional;
  • No pós-gravidez, é necessário esperar 90 dias em caso de parto normal e 180 dias para cesariana;
  • Aguardar 12 meses após o parto se estiver amamentando;
  • Não é permitido doar caso tenha ingerido bebida alcóolica nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Esperar um ano para quem fez tatuagem e/ou piercing;
  • Aguardar 3 dias após extração dentária;
  • Pacientes que tiveram apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes, esperam 3 meses;
  • São 6 meses sem doação, pessoas que passaram por colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia;
  • Quem fez transfusão de sangue em 1 ano;
  • O tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina que tomou, deve ser verificado;
  • Esperar 6 meses se tiver passado por exames/procedimentos com utilização de endoscópio;
  • Aguardar 1 ano caso tenha sido exposto a situações com possibilidade de infecções sexualmente transmissíveis.
Banner da campanha. (Foto: Divulgação)