Saúde

Reforma do Hospital de Retaguarda de Cascavel deve ficar pronta no primeiro trimestre de 2023

Secretário de Saúde do Paraná, Cesar Neves, anunciou a liberação de R$ 5,5 milhões para a reforma que deve começar este ano

Aline
Aline Cristina / Repórter
Reforma do Hospital de Retaguarda de Cascavel deve ficar pronta no primeiro trimestre de 2023
(Foto: arquivo RICtv)

1 de julho de 2022 - 12:39 - Atualizado em 1 de julho de 2022 - 12:43

O Hospital Municipal de Retaguarda Allan Brame Pinho, em Cascavel, no Oeste do Paraná, passará por uma ampla reforma. Os recursos para a obra foram liberados na tarde de quinta-feira (30) pelo secretário de Saúde do Paraná, Cesar Neves. Serão investidos R$ 5,5 milhões para a troca de telhado e reforma completa do centro cirúrgico.

Segundo o secretário de Saúde de Cascavel, Miroslau Bailak, os recursos irão possibilitar a troca completa do telhado e a reforma do centro cirúrgico. 

“Terminando a reforma será possível fazer pequenas cirurgias como vasectomia e laqueaduras. São pequenos procedimentos que a população está precisando.”

Miroslau Bailak – secretário municipal de Saúde

O médico Lísias de Araújo Tomé, diretor do hospital, diz que reformar um hospital é diferente de reformar uma casa.

“Tem muitas partes técnicas que nós temos que atender em relação a Vigilância Sanitária.”

Lísias de Araújo Tomé – diretor do hospital

Uma empresa está fazendo o projeto de engenharia e após aprovado será realizada a abertura do processo de licitação para a escolha da empresa que irar realizar as reformas. A expectativa é que o hospital fique pronto em março de 2023. Segundo Lísias, a proposta do hospital é atender a demanda de pacientes de média e baixa complexidade.

” Nos vamos ter três centro cirúrgicos grandes no hospital para atender acidentes de média e baixa complexidade, que é o que lota o corredor do HU hoje. Nós vamos ter 22 leitos pare enfermaria de ortopedia, e mais 48 leitos entre UTI e enfermaria, para trazer esses pacientes com doença pulmonar doença cardíaca, com síndromes respiratórias. Além disso nosso hospital estará totalmente preparado para realizar cirurgias eletivas.”

Lísias de Araújo Tomé – diretor do hospital

Novos leitos no HU

A direção do Hospital Universitário do Oeste do Paraná, informou em entrevista, que devido as várias mudanças necessárias para a ampliação dos espaços, a liberação dos novos leitos que estava programada para esta sexta-feira (1°), será adiada.

Os 23 leitos de enfermaria e 20 de UTIs, devem estar disponíveis para receber os pacientes, até segunda-feira (04). Com o aumento de leitos, que foi anunciado no começo do mês pelo Governo do Estado, o HUOP passará a contar com 60 leitos.

(Foto: assessoria HU)
Policial, serviços, política, saúde, economia… Tem isso e tudo o que acontece no Paraná no RIC Mais. Clique aqui e mande sua sugestão de pauta.