Saúde

Paraná registra mais 7.074 novos casos pela Covid-19 e três de infecção dupla

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 1.611.813 casos confirmados e 40.686 mortos pela doença

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com AEN
Paraná registra mais 7.074 novos casos pela Covid-19 e três de infecção dupla
Foto: Reprodução

7 de janeiro de 2022 - 19:08 - Atualizado em 7 de janeiro de 2022 - 19:28

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou nesta sexta-feira (7) mais 7.074 casos confirmados e cinco mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus no Paraná. Os dados são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas. Outros 114 casos e 1 óbito foram excluídos do boletim epidemiológico por erro de notificação.

A Sesa confirma também três casos de coinfecção, a chamada infecção dupla, em que o paciente é diagnosticado, em simultâneo, pelo coronavírus (Covid-19) e pelo vírus Influenza (gripe). Os casos foram confirmados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 1.611.813 casos confirmados e 40.686 mortos pela doença.

Os casos confirmados divulgados nesta data são de janeiro (6.838) de 2022, dezembro (91), novembro (12), outubro (14), setembro (7), agosto (8), julho (8), junho (9), maio (2), abril (1), março (4), fevereiro (4) e janeiro (9) de 2021 e dezembro (16), novembro (38), outubro (4), setembro (4), agosto (3), julho (1) e maio (1) de 2020.

Os óbitos divulgados nesta data são de janeiro (3) de 2022 e março (1) e fevereiro (1) de 2021.

INFLUENZA A (H3) E SARS-CoV-2

São três casos, com idades que variam de 10 a 29 anos, residentes de Pinhais, Curitiba e Toledo. A data de início dos sintomas ocorreram entre 18 de dezembro de 2021 e 2 de janeiro de 2022. Dois dos pacientes foram internados e já receberam alta. Todos os casos evoluíram para cura e nenhum fez uso de Tamiflu.

CASOS H3N2

Sesa confirmou mais dois óbitos e 113 novos casos de H3N2. O Paraná soma agora 483 casos e seis mortes pela doença. Os novos óbitos foram registrados nos municípios de Londrina (1) e Curitiba (1). Trata-se de um homem de 73 anos e uma mulher de 47 anos. Os pacientes estavam internados, possuíam comorbidades e um deles não tomou a vacina contra a Influenza no ano passado.

MONITORAMENTO

A Sesa está monitorando a situação epidemiológica do Paraná e o crescimento no número de casos diários divulgados pela pasta. Neste momento, o aumento está diretamente ligado com a maior circulação de pessoas em todo o Estado, devido as festividades de fim de ano.

Além disso, deve-se considerar um atraso no envio de amostras para os laboratórios credenciados do Estado como o Laboratório Central do Paraná (Lacen/PR) e Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) na última semana, também relacionado com os recessos e feriados.

A secretaria reforça que as medidas de prevenção como uso de máscaras, lavagem das mãos e uso do álcool em gel permanecem sendo necessárias, juntamente com a continuidade da vacinação contra a Covid-19.

INTERNADOS

Quarenta e cinco pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos SUS (17 em UTI e 28 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 532 pacientes internados, 170 em leitos UTI e 362 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS

A Sesa informa a morte de mais cinco pacientes. Duas mulheres e três homens, com idades que variam de 51 e 72 anos. Os óbitos ocorreram entre 6 de fevereiro de 2021 e 6 de janeiro de 2022.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Curitiba (2).

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Rolândia, Ponta Grossa e Maringá.

FORA DO PARANÁ

O monitoramento da Sesa registra 6.986 casos de residentes de fora do Estado, 224 pessoas foram a óbito.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!