Saúde

Londrina adota método de prevenção ao HIV pré-exposição

O método consiste na tomada de um comprimido diariamente que faz com que o organismo esteja preparado para lidar com um possível contato com o HIV

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações do N.com
Londrina adota método de prevenção ao HIV pré-exposição
Foto: Emerson Dias/N.com

22 de outubro de 2021 - 15:51 - Atualizado em 22 de outubro de 2021 - 15:51

Londrina, no norte do Paraná, conta um novo método de prevenção à Imunodeficiência Humana, conhecida como HIV. A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) está sendo ofertada desde a semana passada aos moradores da cidade, de forma gratuita, através do Sistema Único de Saúde (SUS).

A PrEP é um método de prevenção que consiste na tomada diária de um comprimido que auxilia o organismo a estar preparado para lidar com um possível contato com o HIV, ou seja, antes da exposição ao vírus. A profilaxia combina dois medicamentos, o tenofovir e a entricitabina.

O método só funciona se o comprimido for tomado diariamente e precisa ser feito com um acompanhamento médico. Vale destacar que é preciso combiná-lo com outras estratégias de prevenção contra Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), como a camisinha, uma vez que a PrEP não tem proteção contra elas.

O Ministério da Saúde determina públicos-chave para receber esse tratamento. Entre eles estão gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans, e trabalhadores(as) do sexo.

“É fundamental avaliar as particularidades de cada pessoa, relacionar com os demais aspectos físicos, emocionais e sociais, para juntos – equipe de saúde e usuário -, definirmos quais formas de prevenção serão adotadas para cada caso. E a PrEP é mais uma opção disponível gratuitamente ao público.”

destaca a supervisora do Programa de Medicina de Família e Comunidade, Beatriz Zampar.

Atendimento

Pessoas interessadas em adotar esse método devem realizar o agendamento eletrônico no site da Prefeitura. Feito o processo, elas deverão ir até o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Londrina, localizado no prédio do Centro de Referência Dr. Bruno Piancastelli Filho, para fazer uma consulta inicial de triagem.

Nesse primeiro atendimento, serão analisadas as possibilidades de infecção pelo HIV, identificada e tratada as IST, avaliado o esquema de vacina para hepatite B, pedido exames laboratoriais das funções renal e hepática entre outras, prescrição de antirretrovirais (ARV) para a PREP e o agendamento para retorno e avaliação em 30 dias.

“Os enfermeiros e médicos estão preparados e foram capacitados para atender e dar suporte à população. A Profilaxia Pré-Exposição é mais um método muito importante que fortalece as medidas de prevenção ao HIV, e é direcionada, principalmente, para a população mais vulnerável e suscetível. Vários estudos clínicos já apontaram que o medicamento é eficaz e, se for administrado de forma correta, com o devido acompanhamento profissional, pode reduzir a incidência de infecção por HIV em até 95%. No entanto, é importantíssimo frisar sempre que o ideal é que as pessoas se protejam e utilizem todos os métodos combinados que possam reduzir as chances de transmissão.”

destaca a médica infectologista do ambulatório de HIV/Aids, Carla Cristina Monteiro.

Depois de iniciada a profilaxia, os usuários precisam fazer acompanhamentos regulares. O primeiro retorno acontece em 30 dias; o segundo, em 60 ou 90, e, depois de caracterizada a adesão da pessoa à estratégia, o acompanhamento pode ser feito a cada 90 dias.