Saúde

Hospitais do norte do Paraná receberão investimentos de mais de R$ 50 milhões

Os novos contratos irão beneficiar a Santa Casa de Cambé, o Hospital São Rafael, em Rolândia, e o Hospital Cristo Rei, em Ibiporã

Ana Clara
Ana Clara Marçal / Estagiária com informações da AEN
Hospitais do norte do Paraná receberão investimentos de mais de R$ 50 milhões
Foto: Ilustrativa/Pexels

31 de agosto de 2021 - 14:38 - Atualizado em 31 de agosto de 2021 - 14:38

O Governo do Paraná anunciou, na manhã desta terça-feira (31), um investimento de R$ 55, 4 milhões em incremento de custeio ao longo de 60 meses de contrato, dando cerca de R$ 1 mi por mês, em hospitais filantrópicos de Cambé, Ibiporã e Rolândia, municípios no norte do Estado.

Com o investimento da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), as instituições, que antes funcionavam sob o sistema de recurso de custeio livre, chamado de subvenção, passarão a operar através do Sistema Único de Saúde (SUS). Juntos, os hospitais atendem aproximadamente 397 mil pessoas.

“Administrar hospitais é um grande desafio, ainda mais em um período como esse de pandemia. Esses contratos fazem com que as intervenções sejam extintas e passe a valer a meritocracia, com o Estado cobrando pela boa gestão, buscando a qualidade máxima no repasse dos recursos. Isso, sem dúvida, significará um melhor atendimento para a população.”

comenta o governador Carlos Massa Ratinho Júnior durante a cerimônia realizada no Palácio do Iguaçu, em Curitiba.

Beneficiados

Com o novo acordo, o repasse mensal da Santa Casa de Cambé passará de R$ 723 mil para R$ 1,175 mi, com um incremento de R$ 27,1 mi em 60 meses. Já o Hospital São Rafael, em Rolândia, aumentará dos R$ 593 mil mensais para R$ 902 mil, com incremento de R$ 18,5 mi em 60 meses. O outro beneficiado, o Hospital Cristo Rei, em Ibiporã, passará dos R$ 692 mil mensais para R$ 856 mil, com um incremento de R$ 9,8 mi ao longo de 60 meses.

“A estratégia do Estado para a saúde é descentralizar o atendimento, fazer com que a saúde esteja cada vez mais perto das pessoas. E a assinatura desses novos contratos é mais um passo dado para avançar com esse planejamento, o que permite desafogar cidades maiores como Curitiba, Londrina e Cascavel.”

explica o governador do Paraná.
Os novos contratos foram assinados durante uma cerimônia realizada nesta terça-feira (31), no Palácio do Iguaçu, em Curitiba / Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Auxílio

Com os novos contratos, as instituições ajudarão a aumentar os atendimentos e serviços oferecidos à população. Além da atuação no combate à pandemia do novo coronavírus, os hospitais poderão retomar as cirurgias eletivas. Para a realização desses procedimentos, em 2022, o Governo do Paraná irá aportar R$ 50 mi a fim de aliviar a demanda represada pela Covid-19.

“Queremos dar visibilidade para aquilo que inevitavelmente precisou ficar em segundo plano neste um ano e meio de pandemia.”

destaca o Secretário de Estado de Saúde, Beto Preto.