Coronavírus

Homens calvos tendem a ter casos mais graves de Covid-19, dizem especialistas

A investigação revelou que os pacientes com o gene da calvície eram mais propensos à internação na UTI

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações da Galilei
Homens calvos tendem a ter casos mais graves de Covid-19, dizem especialistas
A pesquisa mostrou que o gene da calvície pode ajudar os médicos (Foto: Freepik)

7 de maio de 2021 - 15:14 - Atualizado em 9 de maio de 2021 - 11:44

Os cientistas da Academia Europeia de Dermatologia e Venereologia (EADV) descobriram um marcador genético associado à calvície, condição que leva à perda de cabelo, que pode indicar o risco de pacientes do sexo masculino desenvolverem um quadro grave de Covid-19.

Apresentados no Simpósio de Primavera da EADV nesta quinta-feira (6), os resultados da pesquisa surgiram a partir do momento em que os cientistas descobriram que houve um número desproporcional de homens com alopecia androgenética (calvície) hospitalizados com a Covid-19. Segundo a Galilei, o índice esperado de hospitalizações de homens com calvície seria de 31,53%, mas uma taxa maior que o dobro foi observada: eram 79%.

A investigação revelou que os pacientes com o gene da calvície eram mais propensos à internação na UTI

Em comunicado, Lidia Rudnicka, membro do Conselho da EADV, comemorou o sucesso dos trabalhos apresentados no Simpósio de Primavera deste ano. 

“Essa pesquisa demonstra o enorme valor científico da dermatologia, oferecendo conhecimentos fundamentais sobre o papel da genética e sua relação com a doença da Covid”, comenta ela, que é professora na Universidade de Ciências Médicas de Varsóvia.