Saúde

Falsa médica que atendeu mais de 1,4 mil pacientes é solta no Paraná

A farsa durou alguns meses, até que colegas começaram a desconfiar

Isadora
Isadora Deip / Estagiária com informações do Cidade Alerta Oeste e supervisão de Daniela Borsuk
Falsa médica que atendeu mais de 1,4 mil pacientes é solta no Paraná
.

21 de janeiro de 2022 - 20:42 - Atualizado em 21 de janeiro de 2022 - 20:42

A mulher suspeita de atuar como falsa médica na cidade de Coronel Vivida, no Sudoeste do Paraná, foi solta na última quinta-feira (20), de acordo com informações do Cidade Alerta Oeste. Ela foi presa no dia 13 de janeiro após realizar pelo menos 1.400 atendimentos em uma Unidade de Saúde no Centro da cidade.

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou que ela pagasse uma fiança equivalente a 100 salários mínimos. No entanto, a defesa da falsa médica entrou com um pedido na Justiça alegando que a investigada não teria condições de bancar o valor. O TJ-PR concedeu liberdade com algumas restrições: ela não pode permanecer mais do que sete dias fora da cidade de Coronel Vívida, por exemplo.

O crime

A falsa médica usava o CRM (Conselho Regional de Medicina) de uma profissional que atuava na cidade de Ponta Grossa e possui o mesmo primeiro nome.

Ela apresentou um documento falso, foi contratada por uma empresa que venceu a licitação de saúde do município e começou a trabalhar em setembro do ano passado, cobrindo plantões de 11 horas. A mulher escolheu a Unidade do Centro porque dois médicos já atuavam no local. Assim, o atendimento de situações mais graves era repassado a eles e a investigada se encarregava de casos mais leves.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!