Saúde

Descoberta da variante Ômicron atrasa fim do uso obrigatório das máscaras no PR, diz Beto Preto

Em 15 dias, o estado poderia atualizar as regras da obrigatoriedade do uso das máscaras; entretanto, a confirmação da variante Ômicron no Brasil irá atrasar a medida

Bruna
Bruna Melo / Repórter com informações da RIC Record TV Londrina
Descoberta da variante Ômicron atrasa fim do uso obrigatório das máscaras no PR, diz Beto Preto
Foto: Eliandro Piva

1 de dezembro de 2021 - 13:14 - Atualizado em 1 de dezembro de 2021 - 13:14

Em Londrina, norte do Paraná, Beto Preto, secretário estadual de Saúde, comentou, nesta quarta-feira (1º), sobre a descoberta da Ômicron. A variante do novo coronavírus já tem três casos confirmados no Brasil. Por ser considerada uma “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) estuda estratégias para evitar a proliferação, como a permanência da obrigatoriedade do uso de máscara. Embora o Paraná não tenha confirmado nenhum caso, até o fechamento desta matéria, a medida é uma precaução.

Em entrevista cedida ao Balanço Geral Londrina, Beto Preto explicou que o momento é de cautela “para tomar medida correta no momento correto”. Satisfeito com a vacinação contra a covid-19 no estado, ele acredita que “estamos no caminho certo”.

“Nós todos ainda estamos aliviados. A vacinação do Paraná é muito boa. Com essa vacinação forte, se a gente mantiver o ritmo de vacinação e entrar na terceira dose, na dose de reforço, de maneira efetiva, na frente, nós teremos informações da eficácia e eficiência das vacinas em relação à variante Ômicron”,

Beto Preto explicou ao apresentador Giuliano Marcos.

O secretário considera importante aguardar a divulgação das pesquisas sobre a eficácia das vacinas contra a variante. Após os resultados, o cronograma de flexibilização poderá ser alterado. Entretanto, o uso da máscara, que poderia sofrer mudanças dentro de 15 dias, não terá mudanças. Ou seja, o uso continua obrigatório.

Por fim, o secretário pede: “Não deixem de tomar a segunda dose”. Ele garante que todos os municípios estão preparados para aplicação. Até esta quarta-feira (1º), 9.285.354 paranaenses receberam alguma dose da vacina contra a covid-19. No boletim divulgado nesta terça-feira (30), 428 novos casos e 13 óbitos causados pela doença foram confirmados.