Saúde

Cidades do leste da China apertam restrições contra Covid-19

A cidade de Anhui registrou 288 novos casos no sábado (02)

Reuters
Reuters
Cidades do leste da China apertam restrições contra Covid-19

3 de julho de 2022 - 12:53 - Atualizado em 3 de julho de 2022 - 16:18

PEQUIM (Reuters) – Cidades do leste da China apertaram as restrições contra a Covid-19 neste domingo (03) depois que surgiram novos grupos de pessoas contaminadas pelo coronavírus, representando uma nova ameaça à recuperação econômica da China sob a rígida política de Covid zero implementada pelo governo.

Wuxi, um centro fabril no delta do rio Yangtze, na costa central, interrompeu as operações em muitos locais públicos, incluindo lojas e supermercados. Os serviços de refeições em restaurantes foram suspensos e o governo aconselhou as pessoas a trabalharem de casa.

As autoridades da cidade pediram aos moradores que não deixem Wuxi, a menos que seja necessário, depois que foram relatados 42 novos casos assintomáticos no sábado.

A China continua tentando eliminar novas infecções como parte da abordagem rigorosa adotada no país onde o coronavírus foi detectado pela primeira vez no final de 2019. Mas os lockdowns e outras medidas afetaram fortemente a segunda maior economia do mundo.

O condado de Si, na província de Anhui, colocou seus 760 mil moradores em lockdown e suspendeu o tráfego público, depois de registrar 288 casos no sábado. Anhui foi responsável pela maioria das novas infecções na China, relatando 61 casos sintomáticos e 231 assintomáticos no sábado.

A China continental registrou 473 novos casos de Covid-19, dos quais 104 são sintomáticos e 369 assintomáticos, informou a Comissão Nacional de Saúde neste domingo. Isso se compara aos 268 novos casos do dia anterior – 72 infecções sintomáticas e 196 assintomáticas, que a China conta separadamente.

Yiwu, capital de exportação de pequenas commodities na China, cancelou voos para a capital Pequim por um período não especificado, disse a TV estatal, citando medidas de prevenção contra o vírus. Yiwu relatou três casos de Covid na semana passada.

Xangai, o centro financeiro mais populoso da China, relatou um caso de coronavírus fora das áreas de quarentena da cidade, disseram as autoridades em uma coletiva de imprensa.