Saúde

Após festa, estudantes de medicina testam positivo para Covid-19 e aulas práticas são suspensas

“Não é admissível que os estudantes que estejam em aulas práticas presenciais se exponham numa festa, sem máscara”, disse a coordenadora do curso sobre o caso

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Após festa, estudantes de medicina testam positivo para Covid-19 e aulas práticas são suspensas
Foto: Divulgação/UEL

27 de agosto de 2021 - 15:46 - Atualizado em 27 de agosto de 2021 - 16:00

As aulas práticas presenciais do curso de Medicina da Universidade Estadual de Londrina (UEL) foram canceladas, nesta quinta-feira (26). Em nota, a universidade informou que foram confirmados seis casos de Covid-19 entre os alunos. Os diagnósticos vieram após uma festa realizada pelos estudantes na semana passada. Aproximadamente 300 discentes estão afastados e devem retomar as atividades somente em 8 de setembro.

A coordenadora do colegiado de Medicina da UEL, Neide Tomimura Costa, informou que recebeu denúncias sobre a confraternização nesta quarta-feira (25). Os estudantes envolvidos confirmaram a realização do evento ao colegiado. Os seis positivados estavam na festa e se afastaram das atividades práticas da universidade. Alguns alunos assintomáticos, que também estavam na lista de presentes, realizaram trabalhos no Hospital Universitário (HU) antes de receberem o resultado confirmando estarem infectados com o novo coronavírus.

“O Colegiado repudia esse comportamento durante a pandemia. Não é admissível que os estudantes que estejam em aulas práticas presenciais se exponham numa festa, sem máscara. Infelizmente, apesar de serem estudantes, precisam agir com a responsabilidade de um profissional de saúde”,

comenta a Neide Tomimura Costa.

Por meio de nota, a UEL se manifestou sobre a suspensão das aulas. A instituição garante que “todas as atividades acadêmicas dos cursos de saúde estão amparadas em portarias da Secretaria Estadual de Saúde (SESA) do Paraná, inclusive com a devida imunização destes acadêmicos”.

Confira a nota na íntegra:

“Sobre as manifestações de estudantes nas mídias sociais a respeito do adiamento de atividades presenciais no curso de Medicina da UEL, a Coordenadoria de Comunicação informa que o Colegiado do referido curso identificou seis casos de COVID-19 entre estudantes de diferentes séries nesta quarta-feira (25). Diante do fato, e seguindo o Plano de Contingência, Normas, Protocolos e Orientações de Segurança Sanitária da Covid-19 da UEL, todos os estudantes do curso foram comunicados sobre a suspensão das atividades práticas por um período de 14 dias, a contar desta quinta-feira (26). As atividades em modo remoto foram mantidas e os casos positivos estão sendo acompanhados.
Paralelamente o Colegiado de Medicina, juntamente com a direção do Centro de Ciências da Saúde (CCS), tomaram providências para uma avaliação minuciosa das causas que podem ter resultado na infecção destes estudantes. A Coordenadoria observa que todas as atividades acadêmicas dos cursos de saúde estão amparadas em portarias da Secretaria Estadual de Saúde (SESA) do Paraná, inclusive com a devida imunização destes acadêmicos. Por fim, o Colegiado de Medicina e a direção do CCS da UEL salientam que todos os estudantes são instruídos sobre os rígidos protocolos necessários para atuação profissional dentro do ambiente hospitalar, que exige, por consequência, respeito ao Código de Ética e o cumprimento restrito da conduta adequada para o estudo da saúde e o pleno exercício desta profissão.”

As aulas remotas continuam e devem ser integradas às atividades presenciais uma vez que os estudantes cumprirem o isolamento.