Saúde

1,5 mil doses de vacinas contra o coronavírus podem ser perdidas em Maringá

De acordo com a prefeitura, houve um pico de energia entre os dias 11 e 12 de setembro, o que comprometeu a refrigeração das doses

Renan
Renan Vallim / Repórter
1,5 mil doses de vacinas contra o coronavírus podem ser perdidas em Maringá
Doses com temperaturas alteradas não teriam sido aplicadas na população (Foto: Pedro Ribas/SMCS/Ilustrativa)

24 de setembro de 2021 - 12:23 - Atualizado em 24 de setembro de 2021 - 12:23

A Prefeitura de Maringá aguarda orientações do Governo Estadual para saber o que fazer com mais de 1,5 mil doses de vacinas contra a Covid-19 que ficaram guardadas com temperatura alterada. O caso aconteceu na Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Morangueira.

De acordo com a prefeitura, houve um pico de energia no final de semana entre os dias 11 e 12 de setembro na UBS, o que comprometeu a refrigeração das doses. O local não possui gerador de energia.

Ao todo, 1.524 vacinas contra o coronavírus e outras 203 doses para outras doenças correm o risco de serem perdidas. A Secretaria de Saúde de Maringá afirma que, assim que o problema foi identificado, notificou o Governo Estadual e aguarda orientações para saber o que fazer com estas vacinas. Nenhuma dose com a temperatura alterada foi aplicada, afirma a prefeitura.

A Prefeitura de Maringá divulgou uma nota oficial no final da manhã desta sexta-feira (24) explicando o caso. Leia abaixo a nota na íntegra:

A Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Saúde, informa que devido a um pico de energia no final de semana dos dias 11 e 12 de setembro, a equipe da UBS Morangueira identificou (no dia 13 de setembro, segunda-feira) que 1.524 vacinas de covid-19 e 203 vacinas de rotina estavam com temperaturas alteradas. A Secretaria de Saúde de Maringá notificou o Governo Estadual e aguarda as orientações.