Política

Vereadores de Curitiba analisam divisa entre Curitiba e Fazenda Rio Grande nesta quarta (8)

O novo limite deve seguir o curso do Rio Iguaçu; mas mudança não pode acontecer sem o aval dos vereadores das duas cidades e dos deputados estaduais

Valeska
Valeska Macedo / estagiária com informações da Câmara Municipal de Curitiba e supervisão de Giselle Ulbrich
Vereadores de Curitiba analisam divisa entre Curitiba e Fazenda Rio Grande nesta quarta (8)
(Foto: Divulgação/Comec)

8 de junho de 2022 - 06:15 - Atualizado em 8 de junho de 2022 - 06:21

Os vereadores de Curitiba vão analisar, na sessão plenária desta quarta-feira (8), mensagem para autorizar o Executivo a firmar acordo com o município de Fazenda Rio Grande. O objetivo é ajustar o limite territorial entre os dois municípios, que passaria a corresponder oficialmente ao curso do rio Iguaçu, retificado anos atrás.

Encaminhado à Câmara Municipal de Curitiba (CMC) em novembro de 2021, o projeto do Executivo explica que o acordo é resultado de um estudo liderado pela Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e o IAT (Instituto Água e Terra). A redefinição do limite precisa do aval dos vereadores da capital e de Fazenda Rio Grande para, na sequência, ser referendada pelos deputados estaduais.

A Comec explica que a alteração utiliza coordenadas geográficas obtidas do mosaico de ortofotos georreferenciado do Ippuc em 2019 e começaria no eixo do rio Iguaçu retificado. A capital paranaense perderia 0,0008% de seu território, ou 0,3623 hectares, se o projeto for aprovado.

Em 2020, o parque São José passou a pertencer integralmente a São José dos Pinhais. Anteriormente, o local tinha grande parte de sua área dentro de Curitiba. A capital incorporou à Reserva do Cambuí, em uma área adjacente localizada entre o antigo leito do rio Iguaçu e o canal extravasor.

Policial, serviços, política, saúde, economia… Tem isso e tudo o que acontece no Paraná no RIC Mais. Clique aqui e mande sua sugestão de pauta.