Política

Sessões plenárias da Câmara de Curitiba retornam nesta terça-feira (1)

Por causa da nova variante da Covid-19, durante o mês de fevereiro as sessões ordinárias continuarão sendo realizadas no formato híbrido

Daniela
Daniela Borsuk com informações da Câmara Municipal de Curitiba
Sessões plenárias da Câmara de Curitiba retornam nesta terça-feira (1)
Projeto também precisa de aprovação da Câmara de Fazenda Rio Grande e da Alep (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

28 de janeiro de 2022 - 21:54 - Atualizado em 28 de janeiro de 2022 - 21:54

Na próxima terça-feira (1), a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) retoma as sessões plenárias do ano após o recesso de janeiro. A pauta com os projetos que deverão ser votados será liberada na próxima segunda-feira (31). Também serão retomadas as reuniões das comissões, que discutem os projetos antes de serem votados em plenário, as audiências públicas e as sessões solenes.

Por conta do recente aumento de casos de Covid-19, principalmente em razão na nova variante, mais contagiosa, a Mesa Diretora da Câmara decidiu que durante o mês de fevereiro, as sessões ordinárias continuarão sendo realizadas no formato híbrido, cabendo ao parlamentar optar por participar de forma presencial ou online. Entretanto, as sessões solenes e as audiências públicas, de iniciativa de vereadores, só poderão ser realizadas no formato remoto.

Os gabinetes parlamentares terão seu funcionamento a critério do respectivo vereador ou vereadora, com atenção e obediência às medidas de prevenção da Secretaria Municipal da Saúde.  A Mesa Diretora da Câmara é formada pelos vereadores Tico Kuzma (Pros), presidente; Alexandre Leprevost (SD), 1º vice-presidente; Tito Zeglin (PDT), 2º vice; Flávia Francischini (PSL), primeira-secretária; Professora Josete (PT), segunda-secretária; Professor Euler (PSD), terceiro-secretário; e Mauro Ignácio (DEM), quarto-secretário. 

Recesso

A pausa no início do ano é prevista no Regimento Interno do Legislativo, que define que a sessão “legislativa ordinária compreenderá dois períodos: de 1º de fevereiro a 30 de junho e de 1º de agosto a 20 de dezembro”. Este período suspende as atividades coletivas do Legislativo, mas os setores da Câmara só ficam fechados durante o período de 20 de dezembro a 1º de janeiro. 

Extraordinárias

Em janeiro, foram realizadas duas sessões extraordinárias para votar os projetos de lei que concederam a recomposição da inflação aos servidores do Executivo e do Legislativo, incluindo os agentes políticos e o subsídio dos parlamentares.