Política

Sessões plenárias da Alep serão retomadas a partir de quarta (2) no modelo híbrido

Para amenizar os riscos de contágio da Covid-19, a Alep está funcionando com controle de acesso, monitoramento de casos suspeitos e com parte dos funcionários em teletrabalho

Daniela
Daniela Borsuk com informações da Alep
Sessões plenárias da Alep serão retomadas a partir de quarta (2) no modelo híbrido
(Foto: Pedro de Oliveira/Alep)

28 de janeiro de 2022 - 21:22 - Atualizado em 28 de janeiro de 2022 - 21:22

As sessões plenárias da Assembleia Legislativa do Paraná serão retomadas na próxima quarta-feira (2), a partir das 14h30, conforme prevê o Regimento Interno, com a instalação dos trabalhos da quarta Sessão Legislativa da 19ª Legislatura.

Os debates e as votações dos projetos continuarão sendo realizados por meio do Sistema de Deliberação Misto, seguindo o protocolo adotado para minimizar os riscos de contaminação pelo coronavírus.

Dessa forma, os sistemas do Plenário funcionarão em conjunto com soluções tecnológicas que dispensam a presença física de parte dos deputados no Plenário. O Sistema de Deliberação Misto foi utilizado durante todo o ano de 2021.

“As estatísticas nos mostram que ainda não é o momento de afrouxar as medidas de controle. O número de novos casos continua aumentando significativamente. Por isso, decidimos por manter as atividades de Plenário de forma híbrida, com parte dos deputados participando de forma remota”,

explica o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB).

Veja também: PF aponta crime de violação de sigilo de Bolsonaro em vazamento de inquérito

Há dez dias, a Assembleia Legislativa vem funcionando com controle de acesso, monitoramento de casos suspeitos entre servidores e com parte dos funcionários em teletrabalho. “A vacina reduziu a gravidade das infecções e salvou muitas vidas, mas os cuidados sanitários não podem ser esquecidos, pelo contrário, precisam ser redobrados”, alertou o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), primeiro secretário da Assembleia.

Por determinação da Comissão Executiva, também está proibida a realização de eventos coletivos ou sessões solenes que não tenham relação direta com as atividades legislativas de Plenário.

Os profissionais da imprensa que precisarem fazer a cobertura da sessão de forma presencial devem informar à Diretoria de Comunicação com antecedência os nomes dos profissionais para que seja providenciada a autorização de acesso.