Política

Sessões do Senado são suspensas após discurso de Bolsonaro com ataques ao STF

“Ou o chefe deste Poder [STF] enquadra o seu ou esse Poder pode sofrer aquilo que nós não queremos”, afirmou Bolsonaro em seu discurso

Reuters
Reuters
Sessões do Senado são suspensas após discurso de Bolsonaro com ataques ao STF
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco

8 de setembro de 2021 - 08:09 - Atualizado em 8 de setembro de 2021 - 08:32

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), suspendeu as sessões deliberativas do plenário e das comissões na Casa previstas para esta quarta e para a quinta-feira, após os discursos da véspera do presidente Jair Bolsonaro com novos ataques ao Supremo Tribunal Federal e com ameaças de descumprir decisões do ministro Alexandre de Moraes, do STF.

“A Presidência comunica às senadoras e aos senadores que estão canceladas as sessões deliberativas remotas e as reuniões de comissões previstas para os dias 8 e 9 de setembro”, informou o comando da Casa ainda na terça-feira.

O STF terá sessão nesta quarta, para retomar o julgamento sobre a tese do marco temporal para demarcação de terras indígenas, e o presidente da corte, Luiz Fux, vai se manifestar no início da sessão sobre os episódios da véspera, segundo a assessoria da Corte.

Em outras ocasiões, diante de falas reiteradas de Bolsonaro contra o Supremo, especialmente contra Moraes e o ministro Luís Roberto Barroso, que também preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Fux agiu da mesma forma.

Na terça (7), convocadas por Bolsonaro, milhares e pessoas foram às ruas de capitais do país em atos que tiveram como mote críticas ao STF. Em discursos aos manifestantes em Brasília e em São Paulo, Bolsonaro atacou ministros da corte e ameaçou descumprir decisões, dizendo que jamais será preso por “canalhas”.

(Reportagem de Eduardo Simões)