Política

Ratinho Junior defende modelo de pedágio baseado na menor tarifa

O Ministério da Infraestrutura estuda o projeto e apresentará um novo modelo nas próximas semanas.

Gabriel
Gabriel Albuquerque / Estagiário Com informações da AEN e supervisão de Giselle Ulbrich
Ratinho Junior defende modelo de pedágio baseado na menor tarifa
(FOTO: Jonathan Campos/AEN)

19 de maio de 2021 - 21:37 - Atualizado em 20 de maio de 2021 - 06:18

O governador Carlos Massa Ratinho Junior se reuniu nesta semana com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e defendeu a importância da implementação de um modelo de pedágio que respeite o anseio da sociedade paranaense pela menor tarifa, sem outorga. 

O Ministério de Infraestrutura pretende estudar as mudanças sugeridas pelo Paraná e apresentará um novo modelo. A ideia é que o novo projeto seja justo com o desejo dos paranaenses.

Leia também: Alep comemora recuo sobre implantação do modelo híbrido de pedágio

Ratinho Junior deixou claro que a intenção é nortear a concessão dos 3.327 quilômetros de rodovias que cortam o Paraná em torno de duas diretrizes: maior número de obras e menor valor de tarifa cobrada do usuário. Os atuais contratos de pedágio terminam em novembro deste ano.

“O governo federal deve fazer mudanças e apresentar uma nova proposta ao Paraná. Reforçamos o desejo de todos os paranaenses por uma tarifa mais baixa, com a execução de obras e que o leilão ocorra na Bola de Valores de São Paulo, com a maior transparência possível. Esse é o nosso compromisso com a infraestrutura do Paraná”

Ratinho Junior, governador do Estado do Paraná

O pacote atual, prevê a duplicação de 1.783 quilômetros (90% até o sétimo ano do acordo), a construção de 10 contornos urbanos, 253 quilômetros de faixa adicional nas rodovias já duplicadas104 quilômetros de terceira faixa para apoio ao trânsito. Sinal de wi-fi em todos os trechos de estradas, câmeras de monitoramento e iluminação em LED também estão inclusos no projeto.