Política

PROS fecha aliança com Lula. O que fará Aline Sleutjes?

Pré-candidata ao Senado diz que segue na disputa

PROS fecha aliança com Lula. O que fará Aline Sleutjes?
Foto: Câmara Federal

3 de agosto de 2022 - 14:32 - Atualizado em 3 de agosto de 2022 - 20:17

Confira tudo sobre as Eleições 2022

A direção nacional do PROS confirmou no início da tarde desta quarta-feira (03) que irá apoiar o ex-presidente Lula (PT) já no primeiro turno. O presidente nacional da sigla, Eurípedes Junior, que foi restituído ao cargo pela Justiça, informou que a legenda deve retirar o nome de Pablo Marçal à presidência e engrossar a chapa Lula-Alckmin. A mudança mexe no tabuleiro eleitoral do Paraná. A deputada federal e candidata ao Senado Aline Sleutjes (PROS), alinhada ao presidente Jair Bolsonaro (PL), informou a coluna que, mesmo assim, segue na disputa.

Ela explicou que no Paraná o diretório do PROS tem autonomia, e que quando se filiou exigiu uma nota oficial em que estatualmente legenda apoiaria Bolsonaro. “Mantenho a candidatura pois ela está consolidada”, destaca Sleutjes.

A expectativa agora é que o partido no Paraná siga a orientação nacional e integre a aliança em torno da candidatura ao governo do Paraná de Roberto Requião (PT). Conversas já começaram. A aposta de líderes petistas ouvidos pela coluna é que Sleutjes deve retirar a candidatura. Alguns caciques vermelhos já cogitam em pedir intervenção nacional caso isso não aconteça, pois não seria de bom tom ter uma “bolsonarista” no palanque de Lula.

A aliança PROS/PT foi selada na sede da Fundação Perseu Abramo, braço do PT focado na formação de militantes socialistas, nesta quarta-feira (3). Eurípedes Junior apertou a mão do coordenador do programa de governo de Lula, Aloizio Mercadante (PT).

WhatsApp

Receba no seu celular tudo o que é mais importante
nas Eleições 2022.

Entre no grupoAo entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.