Política

Podemos define Álvaro Dias para disputar o Senado pelo PR após negociações

Senador paranaense “passou” por várias possibilidades nestes 15 dias de convenções partidárias: de reeleição ao Senado, até governador do Paraná e presidente da República

Giselle
Giselle Ulbrich / Editora
Podemos define Álvaro Dias para disputar o Senado pelo PR após negociações
Podemos decide por lançar Álvaro Dias na corrida ao Senado pelo Paraná. (Foto: Reprodução / Redes Sociais / Álvaro Dias)

5 de agosto de 2022 - 23:05 - Atualizado em 5 de agosto de 2022 - 23:05

Confira tudo sobre as Eleições 2022

Depois de várias indefinições sobre seu futuro político, Álvaro Dias foi confirmado pelo Podemos como pré-candidato ao Senado pelo Paraná. A convenção foi realizada na noite desta sexta-feira (5), em Curitiba, último dia para que os partidos políticos realizem as suas convenções e definam seus candidatos.

Dias ainda terá um polêmico apoio do PSDB, que há meses tinha o ex-prefeito de Guarapuava, César Silvestri Filho, como cotado para o Senado. Mas, por causa de uma negociação ocorrida em São Paulo, o cenário mudou e o PSDB decidiu apoiar Dias ao Senado no Paraná.

Agora, com o apoio do PSDB, a coligação pode abocanhar mais tempo na propaganda eleitoral de rádio e TV. Dias tem sido apontado como preferência dos eleitores paranaenses em algumas pesquisas eleitorais.

Já César Silvestri divulgou em suas redes sociais, na noite desta sexta-feira, que irá recorrer da manobra política na Justiça, para reaver sua pré-candidatura ao Senado.

Convenção partidária do Podemos no Paraná

Durante a convenção partidária do Podemos, Álvaro Dias deu várias “indiretas” em relação ao fato de sua candidatura ter ficado indefinida até o último momento. Durante os 15 dias em que as convenções partidárias deveriam ocorrer, Álvaro chegou a ser cotado à reeleição ao Senado, depois como governador, e até como presidente da República. Até chegar-se à definição desta noite.

“Muitos hoje me perguntam porque eu estou aqui. Aliás muitos gostariam que eu não estivesse. Há aqueles que dizem que eu deveria parar. Eu confesso que até minha fmaília preferia que eu parasse. Mas há aqueles que querem que eu pare, não porque me querem bem. Porque querem mal o país, querem mal o povo, querem mal o Paraná. Eles querem que eu pare, mas eu não consigo. E por que eu não paro? Porque eu não posso abandonar o Paraná”,

alegou o senador, dizendo que já recebeu convites para transferir o título de eleitor para ser governador de outros dois estados, mas não aceitou.

Ele ainda criticou, sem citar nomes, políticos que mudaram de partido só para entrarem em legendas que possuem os maiores fundos eleitorais.

Em seu discurso, ele agradeceu o PSB e seu presidente, Luciano Ducci, e o PSDB, frisando a direção nacional do partido, dizendo que os tucanos reconehceram que é preciso “eleger para o Senado e para o Congresso Nacional aqueles que realmente possam contribuir para mudanças efetivas, para que elas ocorram no Brasil”, disse Dias, sem citar nomes, mas numa provável alusão a César Silvestri, que não tem performado tão bem nas pesquisas quanto ele.

Ainda citou o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, dizendo que recebeu um telefonema dele antes da convenção. Ele aidna agredeceu o Patriotas e o PRTB, que apoiam o PSDB. “E não sei se devo agradecer outros partidos, que ainda discutem uma possibildiade de coligação conosco nesta noite”, alfinetou.

Álvaro ainda deixou claro que não há espaço para mais nenhuma discussão em relação à escolha de candidatos.

“A partir dessa convenção, não há mais recuo. Daqui por diante, nós vamos avançar. Aqueles que queriam que parassaemos, nós vamos continuar. Porque ainda existem causas que não foram concretizadas: o fim do foro privilegiado, a prisão em segunda instância, há um país com 33 milhões de pessoas passado fome, mais de 60 milhões de pessoas sobrevivendo com menos da metade do salário mínimo, 100 milhões de pessoas sem água tratada”,

afirmou o pré-candidato ao Senado.

Ele finalizou se intitulando “resistência.

“Se nós estamos aqui resistindo ao sistema, enfrentando o sistema, é porque temos essa missão. Nós podemos até perdermos as eleições, perder amigos, mas jamais perdermos a dignidade”,

declarou Dias.
WhatsApp

Receba no seu celular tudo o que é mais importante
nas Eleições 2022.

Entre no grupoAo entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.