Política

Para presidente do Podemos, Moro é a representação do que o Brasil precisa

Renata Abreu garante que a campanha de Moro será do que jeito que as pessoas de centro gostam: não de ódio, mas de equilíbrio

Para presidente do Podemos, Moro é a representação do que o Brasil precisa
Para presidente do Podemos, Moro é a representação do que o Brasil precisa (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

10 de dezembro de 2021 - 20:11 - Atualizado em 10 de dezembro de 2021 - 20:11

Renata Abreu, presidente do Podemos, esteve presente na cerimônia de filiação de Deltan Dallagnol ao partido, realizada nesta sexta-feira (10), em Curitiba. No evento, Abreu falou sobre a expectativa de novos nomes ligados a Operação Lava Jato representarem o Podemos em futuras eleições.

De acordo com a presidente do partido, “tem muitos nomes bons vindo por aí, entretanto, da Lava Jato, a princípio não”.

“Só os dois”,

comentou Renata Abreu sobre a filiação de Dallagnol e o ex-ministro Sérgio Moro.

Campanha de Sergio Moro

Para Abreu, a campanha política de Sergio Moro, recentemente filiado ao partido, representará tudo o que o centrão admira: não será agressiva ou de ódio, mas justamente de equilíbrio. Ainda de acordo com a presidente do partido, agora é o momento de mostrar as pessoas a favor da terceira via que Moro é muito mais do que o combate a corrupção, “é um homem íntegro e corajoso”.

“O Brasil precisa de estabilidade política institucional e Sergio Moro é exatamente isso”,

disse a presidente do Podemos.

Estratégia do partido

Segundo Renata Abreu, agora o partido tem como objetivo estabelecer um “pacto de não agressão”. Isso porque, para ela, “há um convergência” dentro do Podemos.

“A ideia é não fazer um trabalho destrutivo”.

Abreu garante que os representantes devem pensar que “qualquer um que entre [do Podemos], será bom para o Brasil”.

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.