Notícias

Maurício Fanini, ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná, é preso

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

16 de setembro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 16 de setembro de 2017 - 00:00

Maurício Fanini, ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná. (Foto: Divulgação Gaeco)

Na terceira fase da Operação Quadro Negro ele e sua esposa são acusados por lavagem de dinheiro

O ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná (Seed) foi preso na manhã deste sábado (16), em sua casa, no bairro Cabral, em Curitiba, por agentes do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco). Ele já havia sido detido em 2015, na primeira fase da Operação Quadro Negro, responsável por investigar fraudes em escolas estaduais em todo o estado do Paraná.

Segundo Leonir Batisti, coordenador estadual do Gaeco, a prisão aconteceu com a deflagração da 3ª fase da operação, que nessa etapa está focada na lavagem de dinheiro.

O juiz Diego Paulo Barausse aceitou na última sexta-feira (15) a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual do Paraná (MP/PR) e pela Promotoria do Patrimônio Público, que acusa Fanini e sua esposa Betina Sguario Moreschi Antônio por lavagem de dinheiro. No mesmo dia, advogado e equipe de defesa do réu renunciaram ao trabalho sob o pretexto de motivos de foro íntimo.

Operação Quadro Negro

A Operação Quadro Negro investiga, desde julho de 2015, o desvio de pelo menos R$ 20 milhões de reais que seriam destinados para obras em escolas estaduais do Paraná. Funcionários e a alta cúpula do governo são acusados fraudar documentos e usar o dinheiro da Educação para financiar campanhas políticas.

Construtora Valor

Eduardo Lopes de Souza, proprietário da Construtora Valor, em acordo de delação premiada entregou diversos participantes do esquema de propina e ainda contou como funcionava todo o processo de desvio de dinheiro.  

De acordo com os depoimentos, era Fanini que coordenava o processo dentro da Secretaria de Educação do Estado. O objetivo era reunir para campanhas o valor de R$ 32 milhões de reais, mas foram descobertos antes. 

Leia também:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.