Política

MPF vai investigar disparo de mensagens em massa de pré-campanha do PSDB-PR

WhatsApp bloqueou pelo menos dois usuários que dispararam mensagens para eleitores paranaenses na última sexta (13)

MPF vai investigar disparo de mensagens em massa de pré-campanha do PSDB-PR
(Pré-candidato do PSDB ao governo do Paraná Cesar Silvestri Filho. Foto: Assembleia Legislativa do Estado do Paraná)

17 de maio de 2022 - 21:34 - Atualizado em 18 de maio de 2022 - 12:09

A Procuradoria Regional Eleitoral do Paraná, órgão do Ministério Público Federal (MPF) que atua junto aos tribunais regionais eleitorais, informou nesta segunda-feira (16) que irá investigar o envio em massa de mensagens de políticos pelo WhatsApp a diversos paranaenses. Um dos investigados é o pré-candidato do PSDB, Cesar Silvestri.

Após a investigação, a Procuradoria vai analisar quais providências serão tomadas.

O disparo de mensagens com conteúdo eleitoral sem consentimento do destinatário é considerada uma prática ilegal pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde 2021, quando a corte publicou uma resolução sobre o tema. Devido a isso, o WhatsApp bloqueou ao menos duas contas de usuários que dispararam mensagens para eleitores do Paraná na última sexta-feira (13). As mensagens traziam conteúdo que defendia Silvestri.