Política

Indústria começa sentir efeitos do Coronavírus no Paraná

Indústria começa sentir efeitos do Coronavírus no Paraná
(Foto: Agência Brasil)

17 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 5 de junho de 2020 - 16:32

ATUALIZAÇÃO: A Renault do Brasil entrou em contato em 18/03/2020 para esclarecer que está monitorando de perto a situação relacionada ao coronavírus e tomou várias medidas de prevenção, como o home office, mas que até o momento não teve impacto na produção.

 

A multinacional alemã Bosch, na Cidade Industrial de Curitiba, tem nesse momento boa parte da planta paralisada. Já a montadora francesa Renault, em São José dos Pinhais, também tem parcela da produção parada e liberou vários funcionários para atuarem em casa, em regime de home office.

 

Os dados são da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), que acompanha com atenção o aumento do número de casos do novo Coronavírus. A entidade está coletando informações sobre setores industriais que podem ser mais impactados com eventuais paralisações parciais ou totais de suas atividades em decorrência de ações de contingência.

 

A Fiep diz que ainda é difícil avaliar e mensurar os reais impactos da crise e já discute com o poder público medidas que possam ser adotadas para amenizar eventuais prejuízos das empresas.