Política

Lula e Requião querem regulação da mídia

Com posturas autoritárias, pré-candidatos do PT à presidência e ao governo do Paraná defendem censura dos meios de comunicação

Lula e Requião querem regulação da mídia
(Foto: Eduardo Matysiak)

14 de junho de 2022 - 12:11 - Atualizado em 14 de junho de 2022 - 12:17

Apesar da recém filiação ao PT, Roberto Requião já defende a mesma ideologia de Lula da Silva há muito tempo. Ambos não toleram críticas e não querem veículos de comunicação independentes. De forma autoritária, apostam na censura, na falta de liberdade de imprensa e no cerceamento da liberdade de expressão, como caminho para fazer valer suas vontades. Na semana passada, quando o ex-presidente petista voltou a defender uma regulação na mídia no Brasil, isso ficou ainda mais evidente.

Em entrevista a uma emissora de Minas Gerais (rádio Itatiaia Vale do Aço) no último dia 08, Lula afirmou que quer regular os meios de comunicação. “Nós precisamos então ter consciência de que nós precisamos regular. Mas quem vai regular? É o povo.”, disse o petista. A declaração endossa o que sempre defendeu Requião, como prova um discurso dele na tribuna do Senado em 2014: “A regulação da mídia é condição inescusável para se garantir a soberania nacional.”, disse.

Agressão à jornalistas

Intimidar jornalistas é uma prática corriqueira de Requião. Em mais de uma oportunidade, depois de um questionamento ou uma reportagem que ele não gostou, ele disparou uma série de ameaças, xingamentos, e até agressões físicas à profissionais de comunicação.

Em abril de 2011, ele tomou à força o gravador do repórter Victor Boyadjian, que na época trabalhava na Rádio Bandeirantes e questionou se ele abriria mão de sua aposentadoria como governador. Requião apagou as gravações do equipamento do jornalista e ameaçou o profissional perguntando se ele queria apanhar.

Em abril de 2004, o jornalista Fábio Silveira, que trabalhava em Londrina, no norte do Paraná, teve o polegar torcido por Requião depois de uma pergunta sobre a relação com o PT na época. Ele chegou a desligar o gravador do repórter à força.