Política

Lula e Bolsonaro estão em empate técnico na disputa pela Presidência, diz pesquisa

O grau de confiança dos dados é de 95% e a margem de erro estimada é de 2,2% percentuais para os resultados gerais

Daniela
Daniela Borsuk / Editora
Lula e Bolsonaro estão em empate técnico na disputa pela Presidência, diz pesquisa
A mais recente pesquisa divulgada pelo Paraná Pesquisas mostra empate técnico (Fotos: Marcelo Camargo/ Agência Brasil e Reuters)

2 de agosto de 2022 - 17:33 - Atualizado em 2 de agosto de 2022 - 17:33

Confira tudo sobre as Eleições 2022

A pesquisa mais recente sobre a disputa para a presidência da República nas eleições de 2022, realizada pelo Paraná Pesquisas e divulgada nesta terça-feira (2), mostra que a corrida ainda não está definida. Os candidatos Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estão empatados tecnicamente, levando em consideração a margem de erro.

A pesquisa de opinião pública foi realizada com 2020 entrevistados de 26 estados brasileiros e do Distrito Federal, entre os dias 28 de julho e 1º de agosto, e foi encomendada pela BGC Liquidez Distribuidora de Títulos Mobiliários Ltda.

O grau de confiança dos dados é de 95% e a margem de erro estimada é de 2,2% percentuais para os resultados gerais. De acordo com a Resolução-TSE n.º 23.600/2019, a pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o n.º BR-05251/2022 para o cargo de Presidente.

Pesquisa espontânea para presidência

Conforme a pesquisa espontânea, na qual os entrevistados respondem sem que os nomes dos candidatos sejam apresentados, Lula aparece com 30,5% das intenções de voto e Bolsonaro com 26,9% das intenções, resultando em empate técnico com a margem de erro de 2,2 pontos percentuais. A maior parte dos eleitores, 31,5%, não responderam ou ainda não sabem em quem irão votar em outubro.

O terceiro colocado da pesquisa espontânea foi Ciro Gomes (PDT), com 2,6% das intenções de voto. Em quarto lugar ficou Simone Tebet (MDB), com 0,7%, seguida de André Janones (Avante) com 0,3%, Pablo Marçal (PROS) com 0,2%, Felipe D’Avila (Novo) com 0,1%, Vera Lúcia (PSTU) com 0,1% e outros candidatos que somam, juntos, 0,2%.

Pesquisa estimulada

Na pesquisa estimulada, quando os nomes dos candidatos são apresentados aos entrevistados, 41,1% afirmou que votaria no Lula se as eleições fossem agora e 35,6% afirmou que votaria em Bolsonaro. Considerando a margem de erro, a diferença de pontuação entre os dois principais candidatos ao Governo Federal é ainda menor. Em terceiro lugar, novamente, aparece Ciro Gomes, com 7,9% das intenções de voto, seguido de Simone Tebet com 1,8% e André Janones com 1,7%.

Vera Lúcia, Pablo Marçal, Felipe D’Avila, Leonardo Péricles (UP), Eymael (DC), Luciano Bivar (União Brasil) e Sofia Manzano (PCB) apresentaram, cada um, menos de 0,5% de intenções de voto. Ainda, 6,2% dos entrevistados afirmaram que votariam em branco ou nulo e 4,1% não souberam ou não quiseram responder.

Já na pesquisa comparativa, Bolsonaro cresceu 0,5% de julho para agosto de 2022 e Lula permaneceu com a mesma porcentagem de intenções de voto.

Diferentes cenários

Em um cenário somente com Bolsonaro e Lula, Lula aparece com 48,6% das intenções de voto e Bolsonaro com 38,9% das intenções. Já contabilizando somente Lula e Ciro, Lula tem 49% dos votos dos entrevistados e Ciro tem 24,3%. Em um cenário somente com Bolsonaro e Ciro, Bolsonaro aparece com 41,2% e Ciro com 39,2% das intenções de voto.

Rejeição

Na pesquisa, quando questionados em quem não votariam de jeito nenhum para o cargo de presidente em 2022, 50,1% afirmaram que não votariam em Bolsonaro. O segundo candidato com mais rejeição foi Ciro, com 43%, seguido de Lula, com 42,8%.

Avaliação do governo de Bolsonaro

Com relação a administração de Jair Bolsonaro como presidente, 52,4% afirmaram não aprovar a gestão, contra 43,9% dos entrevistados que afirmaram aprovar e 3,8% que não sabem ou não opinaram sobre o tema. Ainda, 32,1% consideraram o governo ótimo ou bom, 22,7% consideraram regular, 44,3% consideraram ruim ou péssimo e 1% dos entrevistados não sabem ou não opinaram.

WhatsApp

Receba no seu celular tudo o que é mais importante
nas Eleições 2022.

Entre no grupoAo entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.