Política

Judiciário prorroga trabalho remoto e reabertura do STF será não presencial

Reabertura dos trabalhos do Judiciário ocorre na próxima terça-feira (01)

Reuters
Reuters
Judiciário prorroga trabalho remoto e reabertura do STF será não presencial
Presidente do STF, Luiz Fux

26 de janeiro de 2022 - 18:39 - Atualizado em 26 de janeiro de 2022 - 20:06

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – Em meio ao avanço da variante Ômicron de Covid-19 no país, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, autorizou nesta quarta-feira (26) a prorrogação do trabalho remoto até o fim de fevereiro. A medida levará a sessão de reabertura dos trabalhos do Judiciário na próxima terça-feira (01) a ser realizada de maneira não presencial.

“A medida foi tomada em razão dos índices elevados de transmissão e contaminação por Covid-19 e influenza no Distrito Federal. A portaria deve ser publicada nesta quinta-feira (27)”,

disse o STF, em nota.

Segundo o governo local, o Distrito Federal – que abriga a sede dos Três Poderes – atingiu na terça-feira (25) lotação máxima dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTIs) da rede pública.

Desde o início da pandemia de coronavírus, o Supremo passou a realizar sessões de julgamento com os ministros votando por videoconferência. As sessões presenciais chegaram a ser retomadas em novembro passado no momento em que a crise sanitária deu sinais de melhora.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), já anunciou que retornará às atividades na próxima semana de forma remota.

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.