Política

Fala de deputado sobre usar arma para intimidar parlamentares no Paraná repercute; entenda

Em um vídeo publicado nas redes sociais, Jacovós fala sobre intimidar parlamentares usando uma arma para garantir a aprovação de projetos

Daniela
Daniela Borsuk / Editora
Fala de deputado sobre usar arma para intimidar parlamentares no Paraná repercute; entenda
Deputado afirmou que frase foi dita em momento de descontração (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

4 de agosto de 2022 - 18:51 - Atualizado em 4 de agosto de 2022 - 18:51

Confira tudo sobre as Eleições 2022

Durante a convenção partidária do Partido Liberal (PL) realizada em Curitiba na noite desta quarta-feira (3), uma fala do deputado estadual Delegado Jacovós (PL) repercutiu. Em um vídeo publicado nas redes sociais do também deputado Ricardo Arruda (PL), Jacovós fala sobre intimidar parlamentares usando uma arma para garantir a aprovação de projetos.

No vídeo, Jacovós afirma que fez uma “tabelinha” com Arruda para aprovar pautas e projetos conversadores na Comissão de Justiça da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Ainda, ele relata que os outros deputados ficam com “medo”, já que ele anda com uma arma “.40”.

“O Ricardo Arruda tem uma tabelinha comigo. Todos os projetos e pautas conservadores que ele apresentava, quem que era o relator? Delegado Jacovós! E eu conseguia passar tudo na Comissão de Justiça, porque lá eu levo uma .40, o pessoal fica com medo e consigo aprovar tudo”,

diz Jacovós.

Veja o vídeo que registrou a fala, bastante aplaudida na convenção:

A convenção do Partido Liberal lançou Paulo Martins (PL) como candidato ao Senado Federal pelo Paraná e oficializou o apoio a candidatura de Ratinho Junior (PSD) à reeleição.

Em nota, a Alep informou que o Regimento Interno da instituição proíbe o porte de arma de qualquer espécie nos edifícios da Assembleia e suas áreas comunas, salvo para os policiais integrantes do Gabinete Militar. Ainda segundo a assessoria de imprensa da Assembleia, mesmo aqueles que possuem posse de arma não podem entrar armados no plenário ou em reuniões de Comissões. Veja a nota na íntegra:

“Conforme o Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Paraná, em seu artigo 149 §2º, “é proibido o porte de arma de qualquer espécie nos edifícios da Assembleia e suas áreas comunas, salvo para os policiais integrantes do Gabinete Militar”. É permitido ainda que os deputados que tenham o posse da arma entrem nas dependências da Assembleia com o armamento, mas é vedado a qualquer deputado entrar no plenário ou em reunião de Comissões portando arma. Qualquer declaração em contrário é de inteira responsabilidade do parlamentar.”

O RIC Mais entrou em contato com a assessoria de imprensa do deputado Delegado Jacovós, que enviou uma nota dizendo que se o trecho se tratou de um momento de descontração e que o deputado “nunca portou nenhum tipo de arma nas dependências da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), respeitando as normas regimentais da Casa de Leis”.

“Com relação ao vídeo publicado na matéria, este parlamentar declara que tratou-se, apenas, de um momento de descontração em razão da dificuldade na aprovação de pautas conservadoras, tanto no Estado como na Federação. Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), este parlamentar tem bom relacionamento, respeito e consideração por todos os integrantes. Fato que poderá ser facilmente comprovado pelo autor da matéria ao consultar qualquer outro integrante ou a presidência da Comissão. Finalmente, o Delegado Jacovós ressalta que em 32 anos na Polícia Civil do Paraná, somente necessitou fazer uso de armas contra marginais, em defesa da sociedade paranaense”,

escreveu em nota.

O deputado Arruda, que publicou o vídeo com a fala de Jacovós, disse em nota que o trecho foi dito em tom de brincadeira e ironia, e lamentou “qualquer tipo de interpretação pejorativa”. Confira o trecho em que ele explica a situação:

“Conforme pode ser observado no vídeo, o deputado Delegado Jacovós foi irônico e satirizou em sua fala, com uma brincadeira muito comum entre pessoas que atuaram, como ele, por muitos anos na área de segurança pública. Causa muita surpresa uma fala, em tom de brincadeira, gerar qualquer tipo de repercussão negativa. Diante do exposto, lamento profundamente qualquer tipo de interpretação pejorativa da fala do nobre parlamentar”.

WhatsApp

Receba no seu celular tudo o que é mais importante
nas Eleições 2022.

Entre no grupoAo entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.