Política

Dez presidenciáveis se registraram no TSE para participar de eleição

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

15 de agosto de 2018 - 00:00 - Atualizado em 15 de agosto de 2018 - 00:00

Registro de candidatura deve ser realizado até o fim de quarta-feira (15) no TSE (Divulgação/Agência Brasil)

Prazo para registro de candidatura no TSE termina nesta quarta-feira (15)

A poucas horas do fim do prazo, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) já recebeu dez registros de candidaturas nesta quinta-feira (15) para a corrida presidencial deste ano. Os nomes que pretendem concorrer à Presidência têm até às 19h desta quinta para se registrarem.

Os candidatos que já registraram candidatura foram: Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL), João Amoêdo (NOVO), Marina Silva (REDE) e Vera Lúcia Pereira da Silva Salgado (PSTU).

Dos 13 candidatos definidos nas convenções partidárias, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), João Vicente Goulart (PPL) e José Maria Eymael (DC) faltam registrar a candidatura.

As convenções determinaram 14 candidatos, mas a deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB) desistiu da candidatura para sair como vice na chapa do PT.

Registro no TSE

O registro dos candidatos serve para que o TSE possa avaliar se o candidato está apto ou não para participar da corrida eleitoral. O procedimento é aplicado para as eleições no âmbito federal, estadual e municipal. Os nomes que não preencherem o registro dentro do prazo ficam fora da eleição.

Os candidatos precisam informar dados pessoais, como CPF e grau de escolaridade, e declarar bens. Todas as informações são públicas e ficam disponíveis no site do TSE.

Propaganda eleitoral

A propaganda eleitoral começará nesta quinta-feira (16), em comício, carreata, distribuição de material impresso e propaganda na internet, desde que não paga, como sites próprios. Pela legislação, o uso de auto-falantes e equipamentos de som só pode ocorrer das 8h às 20h.

No rádio e na TV, a propaganda só começa dia 31 de agosto, após a elaboração de plano de mídia por parte dos partidos, da Justiça Eleitoral e das emissoras de TV.