Política

“As pessoas têm medo de concorrer comigo na urna”, diz Sergio Moro

Ex-juiz revelou que não se preocupa com questionamentos jurídicos em relação a candidatura e propõem duelo nas urnas com adversários políticos “lamento que muitas vezes as pessoas queiram ganhar no tapetão”

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações do Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan
“As pessoas têm medo de concorrer comigo na urna”, diz Sergio Moro
(Foto: Guilherme Becker/ RIC Mais)

28 de junho de 2022 - 11:21 - Atualizado em 28 de junho de 2022 - 11:21

Confira tudo sobre as Eleições 2022

O ex-juiz Sergio Moro participou nesta terça-feira (28) de uma entrevista no programa Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan. O ex-ministro da Justiça, que já esteve em diversas oportunidades nos estúdios do Grupo RIC, esteve pela primeira vez como pré-candidato político. Apesar de ainda não revelar a qual cargo irá concorrer, Moro deixou claro que estará na corrida eleitoral.

“É diferente, porque eu nunca fui da política. Fui juiz por 22 anos, então atuei em diversos casos, a operação Lava-Jato ficou mais famosa, mas aqui no Paraná tivemos o caso Banestado, também tive grandes processos envolvendo grandes traficantes de drogas, inclusive Fernandinho Beira Mar. Depois como ministro da Justiça eu sempre me vi como uma pessoa mais técnica dentro do governo. Claro que o ministro faz política, mas não era política partidária, era uma política para aprovar projetos. Então é uma realidade diferente, eu estou aprendendo, mas tem uma parte muito boa, que é conversar com as pessoas”,

declarou Sergio Moro.

O pré-candidato foi convidado para participar do programa, assim como os outros possíveis candidatos ao Senado – que devem ser entrevistados na sequência. Nesta segunda-feira (27), uma pesquisa da Realtime Big Data, contratada pelo Grupo RIC, apontou que o ex-ministro lidera as intenções de voto no estado por uma vaga no Senado.

“Eu fiquei bem satisfeito, não vou mentir, porque é a primeira pesquisa que aparece meu nome e já me colocou na liderança para a corrida ao Senado, em um cenário até com 41% das preferências de voto. Então a gente fica feliz e se sente honrado por esta preferência do povo paranaense. Mas eu tenho dito, que estou tratando este assunto com bastante humildade e vou definir até meados de julho. Eu vou participar das eleições 2022, isso já está definido, mas para qual posição vou concorrer é uma definição que vai acontecer em breve”,

comentou Moro.

Apesar dos números, Moro revelou que pretende percorrer o Paraná e ouvir a população para então definir para qual cargo deve se candidatar. “Qualquer posição é possível […] vamos manter o suspense”, revelou.

Candidatura polêmica de Sergio Moro

O âncora Marc Sousa aproveitou a entrevista para questionar o ex-juiz sobre os ataques de concorrentes políticos, que acusam a candidatura de Sergio Moro após a tentativa de mudança de sede eleitoral. Para o pré-candidato, não há preocupação em relação à parte jurídica da candidatura, “lamento que muitas vezes as pessoas queiram ganhar no tapetão”.

“As pessoas tem medo de concorrer comigo na urna, porque a gente tem as propostas, tem credibilidade, e muita gente me vê como ameaça a esse status quo da impunidade, da desigualdade, da pobreza, porque quando você defende, por exemplo, o fim dessa república de privilégios você está buscando um país mais igual. Então as pessoas têm esse medo e ficam com essas historinhas. Não estou preocupado com isso não, estou tranquilo com relação a tudo que foi feito”,

disse Moro.

No final, Moro ainda convidou os concorrentes a apresentarem à população os resultados já conquistados na política, “é mais fácil que ficar recorrendo às artimanhas políticas”, finalizou.

Veja a entrevista completa:

WhatsApp

Receba no seu celular tudo o que é mais importante
nas Eleições 2022.

Entre no grupoAo entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.