Política

Aliança partidária? De olho na reeleição, Ratinho Júnior se reúne com executivos do MDB

Segundo o presidente do MDB, o apoio do partido ao governador ainda deve ser discutido

Marc
Marc Sousa / Colunista
Aliança partidária? De olho na reeleição, Ratinho Júnior se reúne com executivos do MDB
(Foto: Rodrigo Felix Leal/AEN)

26 de janeiro de 2022 - 19:04 - Atualizado em 26 de janeiro de 2022 - 19:31

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD) se reuniu, nesta terça-feira (25), com executivos do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) durante um café da manhã.

De olho na possibilidade de reeleição, este é mais um movimento do governador para angariar mais apoio à candidatura e também uma tentativa de aumentar a base política dele depois do anúncio da pré-candidatura de César Silvestri Filho, pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSBD).

Além de Silvestri, o outro adversário de Ratinho Junior, até o momento, é o ex-governador Roberto Requião, por enquanto, sem partido.

Negociatas

Durante a reunião, participaram os representantes das principais pastas do governo, como: o Secretário Estadual de Saúde, Beto Preto, o Secretário-chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, o Secretário de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, e o Secretário de Desenvolvimento Urbano, Augustinho Zucchi.

Segundo o presidente do MDB no Paraná e deputado estadual, Anibelli Neto, as lideranças do partido foram convidadas pelo governador para ajudá-lo na condução política do estado. O parlamentar, entretanto, ressaltou que a possibilidade de apoiar Ratinho Júnior só será oficializada ou não, após uma ampla consulta com toda a base do partido no estado.

“Agora acabou a época do ‘eu decido’, agora é ‘nós decidimos’. Toda a executiva se fez presente num café da manhã com o governador, onde o governador externou a vontade de contar com o MDB. Nós, que não decidimos pelo partido, nos comprometemos conversar com a nossa base, com a militância, e dar um retorno para o governador o mais rápido possível, no sentido de que a gente possa, efetivamente, ter o respaldo da nossa militância para avançar”, 

contou o presidente.

Em relação ao pleito de outubro, o deputado ressaltou que o objetivo do partido é ampliar o número de cadeiras tanto na Assembleia Legislativa quanto na Câmara Federal, além de lançar um candidato ao Senado. O nome mais forte, até o momento, é o do ex-governador Orlando Pessuti.

“O nosso objetivo, nesse primeiro momento, é sobreviver no sentido de aumentar as bancadas estaduais e federais. Temos um compromisso com a executiva nacional e com a nossa executiva de ter um candidato a senador”.

comentou Anibelli.
Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!