Notícias

Washington desmente reportagem da mídia estatal iraniana que divulgou acordo de troca de prisioneiros

Reuters
Reuters

2 de maio de 2021 - 15:59 - Atualizado em 2 de maio de 2021 - 15:59

Por Parisa Hafezi e Maher Chmaytelli

DUBAI (Reuters) – Os Estados Unidos desmentiram neste domingo uma reportagem da televisão estatal iraniana que divulgou que os dois países arquiinimigos chegaram a um acordo de troca de prisioneiros que também incluiria a liberação de 7 bilhões de dólares de fundos do petróleo iraniano que estavam congelados sob sanções dos EUA em outros países.

A televisão estatal iraniana disse neste domingo que Teerã libertaria quatro americanos acusados de espionagem em troca de quatro iranianos detidos nos Estados Unidos e da liberação dos fundos iranianos congelados.

O governo dos EUA negou que o acordo tenha sido realizado.

A TV estatal, citando uma autoridade iraniana não identificada, também disse que o cidadão iraniano-britânico Nazanin Zaghari-Ratcliffe seria libertado assim que a Grã-Bretanha pagasse uma dívida de equipamento militar a Teerã. Um funcionário do Ministério das Relações Exteriores britânico desmentiu essa informação.

O Irã e as potências mundiais estão mantendo diálogo para retomar o acordo nuclear de 2015 que Washington abandonou há três anos e reimpôs sanções a Teerã.

Autoridades iranianas disseram à Reuters no mês passado que um acordo provisório pode ser uma forma de ganhar tempo até um acordo duradouro que envolva o descongelamento de fundos iranianos bloqueados pelas sanções dos EUA.

“Uma fonte com conhecimento do assunto diz que o governo Biden concordou em libertar quatro iranianos presos por descumprirem as sanções norte-americanas em troca de quatro ‘espiões’ dos EUA”, disse a reportagem da TV estatal iraniana neste domingo.

“A liberação de Nazanin Zaghari em troca do pagamento do Reino Unido de sua dívida de 400 milhões de libras ao Irã também foi finalizada. A fonte ainda disse que o governo Biden concordou em pagar ao Irã 7 bilhões de dólares”, disse a matéria.

Em Washington, o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA Ned Price disse: “Os relatos de que um acordo de troca de prisioneiros foi concluído não são verdadeiros.”

Ron Klain, chefe de gabinete da Casa Branca, também desmentiu a informação. “Infelizmente, esta reportagem não é verdadeira. Não há acordo para libertar esses quatro americanos”, disse Klain ao programa “Face the Nation” da CBS.

Teerã e as potências estão se reunindo em Viena desde o início de abril para trabalhar nas medidas que devem ser tomadas, a respeito das sanções dos EUA e as supostas violações do Irã ao acordo de 2015, para trazer Teerã e Washington de volta ao pleno cumprimento do acordo.