Esportes

Vôlei de praia brasileiro fica sem medalhas no feminino pela segunda vez

Gazeta
Gazeta Esportiva

3 de agosto de 2021 - 04:34 - Atualizado em 3 de agosto de 2021 - 05:00

O vôlei de praia feminino brasileiro deixa os Jogos Olímpicos de Tóquio com um desempenho abaixo da expectativa. Pela segunda vez na história do evento, o Brasil não estará no pódio da modalidade na disputa entre as mulheres.

Ágatha e Duda estavam entre as grande favoritas a uma medalha. Mas caíram logo nas oitavas de final, diante das alemãs Ludwig e Kozuch. Nesta terça-feira foi a vez da eliminação de Ana Patrícia e Rebeca, derrotadas pelas suiças Verge-Depre e Heidrich.

Desde a entrada no programa olímpico, o vôlei de praia feminino brasileiro só não tinha figurado no pódio em Pequim-2008. Nas últimas duas edições, o retrospecto tinha a prata de Ágatha e Bárbara no Rio-2016 e o bronze de Juliana e Larissa em Londres-2012.

Tradicional na modalidade, o Brasil ainda conquistou duas pratas com Adriana Behar e Shelda (em Atenas-2004 e Sydney-2000) e o bronze de Adriana e Sandra, também em 2000. O melhor desempenho do país foi, contudo, na estreia do vôlei de praia na Olimpíada, em Atlanta-96, com o ouro de Jaqueline e Sandra e a prata com Mônica e Adriana.