Notícias

Vitória tem mais de 100 mortes violentas desde início da greve da PM

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

9 de fevereiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 9 de fevereiro de 2017 - 00:00

Dados são referentes à capital e sua região metropolitana; Estatística deixou de ser atualizada nesta quinta-feira

Mais de 100 pessoas morreram na Grande Vitória desde o início do motim da Polícia Militar no Espírito Santo há seis dias. De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sindpol-ES), Jorge Leal, a planilha deixou de ser atualizada na manhã de quarta-feira (8), quando havia 95 mortes violentas registradas.

“A estatística deixou de ser atualizada, mas já temos informações de que o número de mortes passou de 100. Isso é fato”, afirmou Leal. “As mortes não deixaram de ocorrer porque o governo fez pressão para que os policiais não divulgassem”, disse o presidente do sindicato.

A crise na segurança pública do estado capixaba chega ao sexto dia nesta quinta-feira. A movimentação de pessoas nas ruas é pequena. Os ônibus urbanos, que chegaram a circular com frota reduzida no início da manhã, foram recolhidos às garagens por volta das 8h30 por determinação do Sindicato dos Rodoviários. Carros particulares e a frota de táxi trafegam normalmente pelas principais vias da cidade.

Até o fim da tarde desta quinta-feira, mais 650 homens do Exército e da Força Nacional de Segurança devem chegar ao Estado elevando o contingente para 1.850. O governo estadual informou que são necessários pelo menos 2 mil homens para fazer a segurança em todo o Espírito Santo. Em circunstâncias normais, esse é o contingente diário apenas na Grande Vitória.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.