Notícias

Polícia autua comerciantes que vendiam vinho com etanol, em Curitiba

Garrafas do vinho com etanol foram apreendidas nos bairros Centro, Cajuru e Umbará

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora
Polícia autua comerciantes que vendiam vinho com etanol, em Curitiba
Foto: reprodução PCPR

14 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:51

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) autuou seis comerciantes que vendiam vinho com etanol em Curitiba em uma operação deflagrada entre domingo (9) e quarta-feira (12).

Além da polícia, a ação contou com apoio do Ministério da Agricultura, da Universidade Federal do Paraná e da Vigilância Sanitária.

Vinho com etanol em Curitiba era vendido como colonial no Centro, Cajuru e Umbará

Durante a operação, diversas garrafas do vinho com etanol foram apreendidas nos bairros Centro, Cajuru e Umbará.

Nos locais, a bebida era vendida como “vinho colonial”, e tinha rótulo com selos do governo e registro do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica.

Conforme a investigação, todas as informações do rótulo eram falsas, e um inquérito foi instaurado para apurar quem são os responsáveis pela fabricação e distribuição do produto.

vinho com etanol em Curitiba apreendido

Foto: reprodução PCPR

Além do Paraná, a polícia encontrou indícios de que a bebida está sendo vendida em outros estados.

Consumidores passaram mal após beberem o vinho

A operação que descobriu o crime foi deflagrada após consumidores que passaram mal ao beberem o vinho com etanol realizarem uma denúncia ao Ministério da Agricultura, que procurou a PCPR para investigar a origem e nocividade do produto.

Com apoio do laboratório de química da Universidade Federal do Paraná foram feitas foi constatado que havia vinho diluído com etanol combustível, ácido cítrico, corante e estabilizantes na composição.

vinho com etanol

Foto: reprodução PCPR

Nos pontos de venda, quatro homens e duas mulheres foram autuados por venda de bebida adulterada e assinaram um termo circunstanciado.

Além disso, todos alegaram desconhecer a falsificação e adulteração do produto.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.